Serie A

Em uma Inter que funciona coletivamente, Lukaku é destaque individual contra o Genoa

Romelu Lukaku tem sido o principal jogador da Internazionale com alguma sobra e, em um time que tem funcionado bem coletivamente, o belga tem se destacado. Diante do Genoa, neste domingo, ele foi decisivo na vitória por 3 a 0. Marcou o primeiro antes do primeiro minuto de partida e participou da jogada dos outros dois.

O time de Antonio Conte fez uma partida muito segura e muitos jogadores conseguiram se destacar. Nicolò Barella brilhou no meio-campo, sendo o principal passador do time. Lautaro Martínez também foi bem no ataque, se entendendo bem com Lukaku. Christrian Eriksen, que já teve momentos ruins no clube, parece ter recuperado de vez o seu prestígio e fez outra boa partida no meio-campo interista. Marcelo Brozovic, constantemente bem no setor, foi outro a ter boa atuação.

O placar de 3 a 0 poderia ter sido pior se a atuação do goleiro do Genoa, Mattia Perin, não fosse tão segura. O goleiro fez oito defesas ao longo do jogo, umas mais fáceis, outras um tanto mais complicadas, mas suficientes para impedir que o seu time sofresse ainda mais.

LEIA TAMBÉM:
Grupo Suning, dono da Internazionale, fecha as portas do Jiangsu, atual campeão chinês
Líder em campo, quebrada fora dele: crise financeira dos donos preocupa a Inter
A Inter viveu seu clássico perfeito, com vitória incontestável sobre o Milan e a liderança mais ampla

O início de jogo já foi de perder o fôlego. A bola era do Genoa, mas durou poucos segundos. Bastoni ganhou de cabeça, Barella passou a bola para Lautaro Martínez, que acionou Romelu Lukaku em velocidade. Aí, no mano a mano, não teve a menor chance para o zagueiro Cristián Zapata: ele fintou para o lado e chutou: 1 a 0 Inter. Foi o 18º gol dele na Serie A, um atrás de Cristiano Ronaldo, artilheiro até aqui. Um ataque muito rápido e já mortal, que não permitiu nem que o Genoa se sentisse confortável no jogo.

Nos primeiros 20 minutos de jogo, só deu Inter. Foi uma pressão forte do time de Antonio Conte para tentar o segundo gol. O repertório de ataque do time era grande, com chutes de fora, tentativas de passes pelo meio e cruzamentos. Apesar desses esforços, a equipe não conseguiu marcar e reduziu o ritmo. Ainda assim, controlou o jogo. Sofreu um chute de fora da área de Gianluca Scamacca, sem muito perigo.

No segundo tempo, o técnico do Genoa, Davide Ballardini, já voltou com duas alterações, com as saídas de Kevin Strootman e Ivan Radovanovic para as entradas de Valon Behrami e Jérôme Onguene. Sem curtir efeito depois de 17 minutos, o técnico fez mais duas mudanças: colocou Goran Pandev e Eldor Shomurodov, dois atacantes, nos lugares de Scamacca e Ghiglione.

O Genoa melhorou no aspecto defensivo, sem dar espaços para que a Inter atacasse com a mesma facilidade do começo do jogo. Aos poucos, porém, o time de Conte passou a encontrar os espaços. Quando encontrou Lukaku para fazer o pivô, de costas, ele rolou para Matteo Darmian entrar na área chutando cruzado para marcar 2 a 0.

Perisic fez a jogada pela esquerda e cruzou, Lukaku se antecipou e chutou, o goleiro defendeu e a bola subiu, o zagueiro tentou afastar de cabeça e errou. Alexis Sánchez, que tinha acabado de entrar, tocou de cabeça para ampliar o marcador para 3 a 0, aos 32 minutos. Um gol que decidiu o confronto.

A Inter continuou controlando a partir, em ritmo mais lento, até que o tempo corresse. O time de Conte tem tido como grande qualidade um jogo muito ofensivo e consistente, algo que não acontecia na primeira parte da temporada. As eliminação na Champions League, ainda na fase de grupos, e da Copa da Itália aumentaram a pressão para que os nerazzurri entregassem os resultados na Serie A. Até aqui, tem conseguido e é, neste momento, o time a ser batido na briga pelo scudetto.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Veja também:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.