ItáliaSerie A

Campeonato Italiano quer ser o futuro sendo primeiro a ter replay para os árbitros

Aos poucos a tecnologia da linha do gol começa a conquistar novos adeptos e se espalhar pelas principais competições do planeta. Introduzida inicialmente na Premier League, utilizada na Copa do Mundo de 2014 e anunciada para a próxima temporada da Bundesliga, a novidade estará também na próxima edição do Campeonato Italiano. A introdução do método não é o único plano de modernização da Serie A em relação à arbitragem. A liga também quer ser pioneira no uso do replay como auxílio aos árbitros.

VEJA TAMBÉM: Os 10 maiores clássicos da história da Libertadores

O presidente da liga, Maurizio Beretta, fez o anúncio após uma reunião nesta sexta-feira. Segundo o dirigente, o sistema ainda será escolhido, e há três opções em vista: o utilizado no Campeonato Inglês, o da Copa do Mundo e um terceiro que partiria de uma “tecnologia inovadora”. Os responsáveis pelo Campeonato Italiano haviam comentado o interesse em introduzir a novidade no mês passado, mas o anúncio oficial veio apenas agora.

O uso da tecnologia para a diminuição de erros de arbitragem é uma discussão que tem crescido nos últimos anos, e volta e meia aparece a sugestão da utilização do replay instantâneo pelos árbitros para tomar decisões no campo. O presidente da Federação Italiana, Carlo Tavecchio, ofereceu a Serie A à Fifa como um laboratório para testar a experiência, mas é apenas uma ideia, e não há nada concreto por enquanto.

Ao mesmo tempo em que se atualiza, a Itália vislumbra o futuro, e o fato de que tal proposição esteja partindo de um centro importante do futebol mundial traz maior peso à possibilidade de avanço. Há aqueles que preferem a arbitrariedade e subjetividade das decisões próprias dos árbitros, e eles não são poucos. Qualquer mudança nesse aspecto trará consigo muita discussão. Em relação à tecnologia na linha do gol, parece haver unanimidade de que é o único caminho a se seguir. É apenas questão de tempo – e dinheiro – para que todas as ligas relevantes adotem o método. Das cinco principais da Europa, apenas Ligue 1 e La Liga ainda não têm previsão de introduzi-lo. Quanto mais rápido isso for feito, melhor para esses campeonatos.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo