ItáliaSerie A

A Inter acumula problemas, lesões e falta de perspectiva

A semana começou ruim na Internazionale. Não bastasse a derrota por 2 a 0 para o Cagliari no domingo, pelo Campeonato Italiano, ainda perdeu mais dois jogadores por lesão. O lateral Yuto Nagatomo e o volante Wálter Gargano são desfalques certos para o jogo contra a Roma, nesta quarta, pela Copa da Itália. E provavelmente serão desfalques pelo resto da temporada, tornando ainda maiores os já grandes problemas da Inter, que vive uma oportunidade que não deixará saudades aos torcedores.

A lista de lesionados da Inter é grande. O zagueiro Cristian Chivu, o lateral Yuto Nagatomo, o volante Gaby Mundigayi, o também volante Wálter Gargano, os meias Dejan Stankovic e Joel Obi e os atacantes Rodrigo Palacio, Antonio Cassano e Diego Milito. Isso sem falar no goleiro reserva Luca Castellazzi e do jovem defensor Ibrahima Mbaye. Uma longa de lista de ausências, que complica muito o time, especialmente pela ausência de jogadores decisivos, como vinha sendo Palacio, como é sempre Milito e como é Cassano. Não há um jogador de ataque capaz de decidir jogos. E isso influencia negativamente no time.

O time é apenas o sétimo colocado na Serie A, depois que foi deixado para trás pela Roma, que venceu na rodada. A Inter tem 50 pontos, nove pontos atrás do Milan, terceiro colocado e na posição que dá a última vaga italiana na Liga dos Campeões da próxima temporada. Tirar uma diferença de nove pontos em seis jogos parece uma missão difícil.

Nesta quarta a Inter terá que reverter uma derrota de 2 a 1 no primeiro jogo da semifinal da Copa da Itália contra a Roma. O jogo será no estádio Giuseppe Meazza, mas a escalação do time com tantos problemas parece um quebra-cabeça que o técnico Andrea Stramaccioni terá que montar. E ele parece pressionado.

Sem conseguir resultados, se especula a saída do treinador do cargo ao final da temporada. Até mesmo o treinador do Corinthians, Tite, é especulado para assumir o cargo. O interesse, claro, ainda é uma especulação, mas que faria muito sentido. Tite tem capacidade para fazer um bom trabalho na Inter e traria a experiência que Stramaccioni ainda não tem. Por outro lado, o jovem treinador de 36 anos é uma aposta que Massimo Moratti pode não estar disposto a encerrar tão cedo. Já se especula até que a Inter fará um tour pelos Estados Unidos na pré-temporada e que Stramaccioni será o nome para reformular o elenco. A coluna Fuoriclasse falou sobre a luz no fim do túnel na Inter.

Nos últimos cinco jogos na Serie A, foram quatro derrotas e uma vitória. O time enfrenta o Perma no domingo e ainda tem Palermo (fora), Napoli (fora), Lazio (casa), Genoa (fora) e Udinese (casa) para fechar a sua campanha na Liga dos Campeões. Para diminuir a pressão, o time precisa melhorar o futebol, mas principalmente melhorar os resultados. Em um momento complicado como esse, é o principal para um time em crise.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo