Itália

Se passar do meio-campo, não pode voltar: a sugestão de Pioli para tornar o futebol mais ofensivo

O técnico do Milan sugeriu nova regra similar à do basquete, mas será que teria o efeito imaginado? 

Stefano Pioli, experiente técnico do Milan, deu sua contribuição à discussão sobre possíveis mudanças para melhorar o futebol e uma das suas ideias é, digamos… polêmica: uma regra parecida com a do basquete em que os times não podem retornar ao campo de defesa uma vez que cruzam a linha do meio-campo.

Pioli fez essa sugestão conversando com a imprensa antes do jogo do Milan contra o Spezia, no próximo sábado, ao ser questionado sobre o aumento de substituições para cinco, introduzido quando o futebol retornou após a pausa da pandemia.

“É muito importante. Tenho dito isso há muito tempo. Especialmente agora que temos que jogar a cada três dias. Nunca é (sobre) a quantidade de minutos que alguém joga, mas a qualidade com a qual ele os joga”, disse.

Em seguida, Pioli começou a falar sobre outras sugestões que teria para melhorar o futebol. Entre elas parar o relógio quando a bola saísse de campo – ideia que costuma ser bastante citada nessas discussões – e também um tempo técnico na etapa inicial.

“Se quisermos ver um futebol mais ofensivo no jogo moderno, crie uma regra em que você não pode voltar ao seu próprio campo se tiver cruzado a linha do meio-campo”, acrescentou.

Quais efeitos isso teria? Talvez gerasse mais contra-ataques porque os times com a posse de bola ficariam encurralados no campo de ataque, sem a possibilidade de recomeçar a jogada com os defensores. E, aliás, onde ficariam esses defensores?

Porque caso eles guardassem posição no campo de defesa, estariam excluídos das ações da partida naquele momento, apenas esperando que o adversário afaste ou recupere a bola. Nesse caso, acabaria gerando superioridade numérica da equipe que está na defesa.

E como seria a dinâmica se os treinadores fossem doidinhos o suficiente para colocar todo o time no campo de ataque, deixando apenas o goleiro na defesa? O toque de bola teria que ser mais cauteloso do que nunca ou, ao contrário, as jogadas teriam que ser resolvidas rapidamente, com bolas mais longas, o que mudaria toda a dinâmica do esporte.

E, na prática, o gramado ficaria menor. Não é exatamente este o problema no momento? Ou seja, se a pretensão é tornar o futebol mais ofensivo, talvez acontecesse exatamente o contrário.

O que acharam da ideia do Pioli?

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo