Itália

Mertens: “Deixar o Napoli foi difícil. Poderia ter acabado de modo diferente”

Maior artilheiro da história do Napoli, Mertens comentou sobre a sua saída dos Partenopei e que vê sinais positivos no início de temporada do clube

Um dos grandes ídolos da história do Napoli, Dries Mertens comentou sobre a sua conturbada saída do Napoli. Aos 35 anos, ele deixou o clube após o fim do seu contrato, mas isso só ficou claro após o término do vínculo. Não houve jogo de despedida, por exemplo. A saída foi dolorida para o belga, maior artilheiro da história dos Partenopei, deixou mágoas, ainda que o jogador continue tendo casa na cidade e pretenda voltar, ao menos para férias. Ele fechou com o Galatasaray por uma temporada.

“Foram nove anos maravilhosos. É claro, poderia ter acabado de um modo diferente, acho que o clube poderia ter falado sobre isso antes. Espero que possa aprender com essa experiência e me tornar ainda melhor”, afirmou Mertens em entrevista ao DAZN.

“Hoje estou muito feliz porque minha família embarcou em uma nova aventura, estou em uma grande cidade e em um grande clube. É claro, sair do Napoli foi difícil. Minha esposa chorou com o pensamento de deixar a nossa casa, então decidimos mantê-la e tentar passar o máximo de tempo lá possível”, contou ainda o belga.

O jogador ainda comentou sobre o início de temporada do Napoli, que tem sido animador. “Vi o jogo no fim de semana, devo dizer que o nível dos jogadores está muito alto. Estou feliz porque eles estão mostrando entusiasmo, você pode ver que eles estão fortes, jovens jogadores que querem vencer”.

Mertens ainda comentou sobre a relação com Lorenzo Insigne, outro que também deixou o Napoli e foi para a MLS no Toronto. “Falo com ele muito frequentemente, ele está indo bem e está muito feliz”, contou.

Ao longo dos seus nove anos com a camisa dos Partenopei, Mertens escreveu o seu nome na história do clube. Foram 396 jogos com a camisa dos Azzurri, com 148 gols marcados e outras 90 assistências. Conquistou o título da Copa da Itália duas vezes, além da Supercopa da Itália uma vez.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo