Itália

Meio século de espera

Conseguir o acesso à Serie A é o objetivo de boa parte dos times que começam a disputa da Serie B. Segundo o chefe executivo do Novara, esse não era o objetivo do clube. Ao menos não no começo da temporada, lá em agosto, quando o time comemorava por conseguir ter voltado à Serie B, pela primeira vez desde a temporada 1976/77.

O clube, fundado em 1908, é o principal clube da cidade de Novara, na região de Piemonte, entre Turim e Milão. Desde a sua fundação, varia em um sobe e desce de divisão, sem conseguir ficar nas divisões mais altas mais do que sete temporadas consecutivas. Essa série foi justamente a última da equipe na Serie A. Depois de ser promovido à divisão principal italiana em 1947/48, passou sete temporadas consecutivas na Serie A, até ser rebaixado em 1955/56.

Os Azzurri então começaram uma série de descensos e acessos. Em 1961/62, o time foi rebaixado para à Serie C pela primeira vez. Subiu à Serie B novamente em 1964/65, para cair novamente em 1967/68. O Novara passou então pela Serie C1, Serie C2, alternando entre elas e subindo para a Serie B.

Um ponto de virada para a equipe foi a compra do clube pela família Di Salvo, Durante a temporada 2006/07, quando o time se salvou do rebaixado para a Serie C1 na última rodada. A família, dona de diversas clínicas médicas na região. O objetivo era dar estabilidade financeira ao time para, enfim, o time crescer. Nas duas temporadas seguintes, não houve grande alteração – o time subiu do 10º lugar para o 8º nos dois anos seguintes (Serie C1 e depois Lega Pro Primeira Divisione, após a reestruturação das divisões inferiores da Itália).

Ao final da temporada 2008/09, a família Di Salvo resolveu fazer mudanças importantes. Mandou embora Sergio Borgo, no clube desde 1998, para trazer chefe do setor de observação do Palermo, Pasquale Sensible. Com isso, veio também a mudança de técnico, saindo Egidio Notaristefano e entrando Attilio Tesser.

A temporada 2009/10 mostrou um sinal que o clube tinha algo acontecendo. Na Coppa Italia, o time passou por Pescina e Modena, ambos da Serie B, e passou por dois times da Serie A, Parma e Siena. Nas oitavas de final, as Azzurri enfrentaram o poderoso Milan. Foi eliminado, mas a campanha na Lega Pro Primeira Divisione era ótima e, a duas rodadas do final, o clube garante matematicamente o acesso à Serie B. Depois de 33 anos, o time voltava à segunda divisão do país.

Foi assim que o Novara chegou à Serie B em agosto. Humilde, o time esperava apenas conseguir evitar o rebaixamento, algo que em sua história sempre foi muito difícil. Só que a campanha do time de Tesser continuou consistente, mesmo uma divisão acima. O time manteve um restrospecto invejável em casa. Das 21 partidas que fez em seus domínios, 11 vitórias, Nove empates e apenas uma derrota, na última rodada para o Modena, quando já estava classificado ao play-off. Uma das explicações dadas durante a temporada é que o gramado é artificial, o que precisaria de uma adaptação dos times visitantes e dando uma vantagem ao mandante.

 

Em campo, o ataque foi o destaque do time. Cristian Bertani foi o artilheiro do time com 17 gols e fez sete sete assistências, enquanto Pablo González marcou 15 e ainda fez nove assistências e Simone Motta marcou oito gols. Sim, temos um time italiano que joga com três atacantes e os três rendendo muito bem. Com a saída de González e a subida à Serie A, provavelmente o time terá que se precaver um pouco mais, mas é um time com vocação ofensiva. Não por acaso foi o melhor time da competição, com 67 gols.

Com passagem também pela Juventus, Pasquale Sensible fez um grande trabalho para montar a equipe, inclusive trazendo o atacante argentino Pablo González para a campanha da Serie B, depois de um bom desempenho do ataque na Lega Pro Prima Divisione. O atacante foi contratado por € 80 mil para esta temporada e foi vendido ao Palermo por € 5 milhões. Em contraste com a campeã Atalanta, que gastou € 10 milhões em transferências e outros € 10 milhões só em salários para voltar à Serie A, o time do Novara trouxe apenas seis jogadores. Destes, apenas dois tornaram-se titulares do time. Ou seja, o time conseguiu manter uma folha salarial enxuta.

A política da família Di Salvo tem uma razão de ser. O presidente Massimo Di Salvo já deixou claro que times se vão, a estrutura se mantém. Por isso, o clube gastou € 7 milhões em um centro de treinamento nos arredores da cidade. Com 115 mil metros quadrados, o complexo tem campos de treinamento, campos de futebol de areia, academia, um laboratório de treinamento atlético e um restaurante. Apesar do clube ser pequeno, a estrutura é melhor do que a maioria dos clubes da Serie A, exceção feita aos clubes grandes.

Se o Novara será um peixe pequeno em um cardume de peixes grandes e tubarões na Serie A – e os Azzurri sabem disso -, é bom que os demais clubes também tenham cuidado. O clube chegará como um dos favoritos a voltar à Serie B. A perda do diretor esportivo Pasquale Sensible para a Sampdoria é considerável. Porém, com a boa política dos donos do clube e com a trajetória que o time fez, os torcedores podem ter esperança de uma boa temporada.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo