ArgentinaItália

Maradona deu uma banana para o fisco italiano

O sempre maduro Diego Armando Maradona respondeu às acusações do fisco italiano de que deve € 40 milhões em impostos, referentes à época em que defendia o Napoli, com uma banana. Isso mesmo. Em entrevista à Rai, o ex-jogador comentava o assunto quando fez o conhecido gesto de formar uma espécie de letra “L” com os braços.

Maradona esteve em visita na Itália na semana passada para participar de um evento do jornal Gazzetta dello Sport. Ele evitava entrar no país justamente por causa dessa dívida, mas assistiu à partida entre Roma e Napoli, no Estádio Olímpico, na última sexta-feira. Agentes da Equitalia – a receita federal italiana – procuraram o ex-jogador no hotel em que estava hospedado em Milão para cobrar os impostos.

“Foi um gesto satírico em resposta à enésima tentativa de emboscada (do fisco) na noite da sexta-feira diante da minha filha, sem que me fosse mostrada a autorização de um juíz”, disse, segundo o jornal argentino La Nación.

Ele precisou se justificar porque o gesto não pegou bem na Itália. O vice-ministro da Economia italiana, Stefano Fassina, disse que “o gesto foi miserável” porque “quem paga os impostos é respeitado, como a maioria dos italianos, enquanto outros, como Maradona, dão uma banana”. E tem mais: Maradona fez isso em uma televisão pública. “É um absurdo que ele faça isso em uma televisão pública, paga pelos contribuintes que nunca evadiram impostos”, acrescentou.

O advogado do argentino prometeu impugnar a notificação que os funcionários da Equitalia apresentaram a Maradona, que cobra um pedido de desculpas. “O mundo inteiro já entendeu que nunca evadi impostos”, concluiu. Quer ver o gesto?

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo