ItáliaLiga Europa

Lautaro Martínez aproveitou a goleada sobre o Shakhtar para ressaltar o impacto que pode dar à Inter

A Internazionale aplicou a maior goleada já registrada em uma semifinal de Liga Europa, ao bater o Shakhtar Donetsk por 5 a 0. E a partida, como o restante da temporada nerazzurra, teve protagonismo de sua dupla de atacantes. O placar elástico passa muito por Romelu Lukaku, que atropelou os ucranianos feito um trator nos minutos finais e balançou as redes duas vezes. Ao seu lado, também há o papel decisivo de Lautaro Martínez, que começou a desenhar uma vitória mais confortável. Uma partida importante não apenas pelas ambições de título dos interistas, mas também para fortalecer os laços do argentino com o clube.

Lautaro não demorou a mostrar que poderia atuar em alto nível na Inter. O garoto teve uma primeira temporada positiva, após sair do Racing como grande promessa. O segundo ano do argentino no San Siro se tornou ainda melhor, com a companhia de Lukaku. Os dois atacantes são a base do time de Antonio Conte e se combinam muito bem na linha de frente. As ambições de levar o Scudetto passaram bastante pela dupla, especialmente quando Lautaro estava mais inspirado durante o primeiro turno. Os gols e as partidas decisivas vinham com frequência, assim como uma postura de contribuir ao jogo de Lukaku.

O início do ano não fez muito bem a Lautaro Martínez. Especialmente porque, em certos momentos, o atacante parecia mais preocupado com as especulações envolvendo o interesse do Barcelona em sua contratação. A agressividade em campo não se mantinha e, em consequência, os tentos minguaram. Estava assim antes da parada e não melhoraria tanto depois, com o jovem por vezes indo parar no banco em meio à rotação dos titulares. Entretanto, os próprios rumores perderam força e a continuidade na Inter se tornou mais provável. Por isso mesmo, causar impacto na Liga Europa pesa ao argentino nesta relação.

E a maneira como ele apareceu nesta semifinal seria essencial à tranquilidade da Inter. Nem era a melhor atuação de Lautaro durante o primeiro tempo, mas ele abriu o placar aos 19 minutos. Nicolò Barella fez uma jogadaça e o argentino saltou no meio da área para completar de cabeça. Já na volta ao segundo tempo, o atacante botou fogo na equipe ao quase assinalar uma pintura por cobertura. Caberia ao camisa 10 ajudar no estrago a partir do terceiro gol, inicialmente finalizando com categoria da entrada da área, antes de entregar o presente para Lukaku anotar o quarto. As combinações da dupla, mais uma vez, atormentaram os adversários.

Com os dois atacantes afiados neste nível, a Inter chega mais forte para a decisão. A missão será duríssima, considerando a maneira como o Sevilla vem jogando e a própria história do clube na competição ao longo dos últimos 14 anos. De qualquer maneira, os nerazzurri também possuem suas armas, especialmente pelas individualidades. Lukaku e Martínez não encontram pares do mesmo nível do outro lado, por mais que Lucas Ocampos venha em ótima fase. Será um embate interessante entre os avantes interistas e a zaga formada por Diego Carlos e Jules Koundé.

E, aos 22 anos, Lautaro Martínez tem bola para ser o cara da Internazionale por muito tempo. É um jogador que pode evoluir mais nos próximos anos e se mostrar mais constante ao lado de Romelu Lukaku. Com a suplência de Alexis Sánchez, o ataque nerazzurro está muito bem servido. A conquista da Liga Europa pode se tornar um selo para mostrar como o trabalho está no caminho certo, dar um empurrão em Antonio Conte e manter um clima positivo para competir mais forte pelo Scudetto na próxima temporada. Lautaro pode ser um diferencial neste processo, especialmente se ressaltar sua importância ao clube.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo