Itália

Ibrahimovic confessa ter medo de parar de jogar e acha Ronaldo Fenômeno o melhor da história

Aos 40 anos, Ibra falou sobre ainda ter objetivos antes de pendurar as chuteiras e um deles é conquistar outro título italiano e escolheria Messi a CR7

Zlatan Ibrahimovic é um dos jogadores mais badalados do futebol italiano, mesmo aos 40 anos de idade. Ainda que não esteja mais no seu auge, e que sofra mais com lesões e com o físico, o atacante segue sendo um dos melhores jogadores do Milan. Em entrevista, o sueco comentou sobre o medo da aposentadoria, sobre a admiração por Ronaldo Fenômeno, a quem considera o melhor da história, e que escolheria Lionel Messi antes de Cristiano Ronaldo.

VEJA TAMBÉM: Antes da visita ao Napoli, Ibra bancou o Papai Noel e presenteou os companheiros de Milan com o novo PlayStation 5

“Quero jogar o máximo possível e, enquanto eu tiver adrenalina, vou continuar”, disse o jogador, em entrevista à RAI. “Vamos colocar pressão no Milan para me dar uma renovação e espero ficar no Milan pela vida toda. Ainda tenho objetivos que posso atingir e quero ganhar outro scudetto”.

Com a derrota do Napoli para a Atalanta, combinada com a vitória do Milan sobre a Salernitana, os rossoneri assumiram a ponta da tabela da Serie A, com dois pontos de vantagem sobre os Partenopei. A disputa pelo título está aberta, já que a Inter está só um ponto atrás e a própria Atalanta está a quatro pontos de diferença. “Veremos. Este ano o campeonato está interessante. O scudetto será decidido em fevereiro ou março, não agora”, analisou.

A Juventus está sendo investigada por irregularidades, mas o jogador não quis comentar. “Eu não sei de nada, não sei como julgar”, restringiu-se Ibra.

VEJA TAMBÉM: Ibra: “Respeito cada clube em que joguei, mas o Milan é onde me sinto em casa”

“Adrenalina me mantém nesse nível”

Com 40 anos, é inevitável que se fale sobre a sua aposentadoria. Ibra confessa que é um cenário que o assusta. “Não sei o que acontecerá após o futebol, então tenho um medo de medo de parar. Veremos, mas quero continuar jogando, assim não teremos nenhum arrependimento”.

Ibrahimovic é um dos poucos que têm o privilégio de poder ter jogado com duas gerações da família Maldini: jogou com Paolo e atualmente joga com Daniel. “É maravilhoso, veremos se a adrenalina continua e posso jogar também com o filho de Daniel”, brincou, rindo, Ibrahimovic.

O sueco brincou que pode até jogar no gol e que já fez isso uma vez. “Fui goleiro em um dos meus times porque não estava feliz com o que tínhamos, então eu disse: saia daí, vou assumir”, brincou também o jogador.

“A adrenalina me mantém nesse nível, é chave para tudo. Era mais rock and roll antes, mais focado em beleza, mas agora estou mais maduro. Eu era muito ativo quando criança e meus pais nunca conseguiam me controlar”, contou o jogador.

“Acordo todo dia com dor, mas ainda tenho objetivos na minha mente. Você precisa se acostumar e transformar esse sofrimento em energia positiva”, continuou Ibra. Ele contou ainda que o seu filho, Vincent, tem exercido um papel importante. “Ele ama Rino Gattuso e tem a mesma mentalidade, porque quando ele faz algo, ele faz a 200%”.

O melhor da história? “Ronaldo Fenômeno”

Os recordes de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi fizeram com que vários debates surgissem sobre qual deles é melhor e até qual é o lugar desses dois na história do futebol. Zlatan Ibrahimovic foi perguntado também sobre isso pela Corriere TV e a sua resposta é interessante quando perguntado sobre qual é o melhor jogador da história.

“Eu diria Ronaldo, o Fenômeno”, afirmou Ibrahimovic. “Não vi [Diego] Maradona ao vivo, só assisti pela TV. Assisti Ronaldo ao vivo, quando criança eu tentava imitá-lo”, afirmou o jogador. Ronaldo foi o vencedor da Bola de Ouro duas vezes, em 1997 e em 2002 – ele ganhou o prêmio de Melhor do Mundo pela FIFA nesses mesmos anos e também em 1996.

Lionel Messi conquistou a Bola de Ouro pela sétima vez em 2021. Ele foi perguntado sobre a rivalidade entre Messi e Cristiano Ronaldo, com a disputa de Bolas de Ouro – o português tem cinco. Ibrahimovic foi perguntado quem escolheria entre os dois. “Eles são muito fortes, é uma escolha difícil. Se eu tiver que escolher, eu diria Messi porque joguei com ele e tudo que ele faz não é construído, ele faz isso naturalmente”, disse Ibra.

Ibrahimovic foi perguntado sobre os defensores que já enfrentou ao longo de tantos anos de carreira e quem seria o mais difícil. “Há muitos, se você jogou na Itália, jogou contra os melhores defensores”, respondeu o atacante. “Olhando 10 anos para trás, os defensores eram mais difíceis, não havia sequer VAR”, continuou. “Se eu tivesse que falar nomes, diria Paolo Maldini, [Alessandro] Nesta, [Jaap] Stam, [Giorgio] Chiellini e Thiago Silva”.

VEJA MAIS: Ibrahimovic, fã de Ronaldo: “Não havia jogadores como ele antes e não há hoje”

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo