Itália

Do 0 a 200: como Éderson saiu de rejeitado no Corinthians a titular absoluto na Atalanta

Aos 24 anos, Éderson já viveu (praticamente) de tudo na carreira, chegando a ser afastado no Corinthians para hoje brilhar na Atalanta

A vitória da Atalanta sobre a Lazio por 3 x 1 no último domingo (4), no Gewiss Stadium, pela 23ª rodada da Serie A foi ainda mais especial para Éderson. Isso porque o volante chegou a marca de 200 jogos na carreira, vivendo sua melhor fase. Aos 24 anos, o brasileiro se tornou titular absoluto de La Dea e chama a atenção de gigantes europeus no mercado da bola, como Manchester United e Barcelona.

Em 2023/24, Éderson marcou seis gols e deu uma assistência, o que representa sua temporada mais artilheira até aqui. Ele é o segundo volante que mais vezes balançou as redes no Campeonato Italiano, impactando diretamente na campanha da Atalanta, que ocupa a 4ª posição com 39 pontos em 22 jogos. Com isso, o brasileiro espera levar La Dea à próxima Champions League.

Voltando um pouco no tempo, Éderson estava rejeitado no Corinthians, que decidiu emprestá-lo ao Fortaleza antes de vendê-lo para o futebol italiano. E o que explica o volante sair de contestado a um destaque na Europa? Para isso, é preciso avaliar o que o jovem jogador fez em seus 200 jogos na carreira. A Trivela traz um panorama do brasileiro que está em alta e pode entrar no radar da seleção brasileira de Dorival Júnior.

Do 0 a 200 de Éderson

Início meteórico até à chegada ao Corinthians

Revelado nas categorias de base do Desportivo Brasil, Éderson surgiu como uma grande revelação no Cruzeiro em 2019, apesar do rebaixamento para a Série B do Brasileirão. Ao todo, foram 22 jogos e dois gols marcados pela Raposa antes de rescindir seu contrato por conta de atrasos no pagamento. Em meio a esse cenário, o volante assinou com o Corinthians no início da temporada seguinte.

O atleta teve um início meteórico no Timão, principalmente com Tiago Nunes na reta final do Paulistão 2020. Contudo, com a troca de treinadores (Vagner Mancini assumiu), Éderson perdeu espaço e até mesmo chegou a treinar separado do restante do grupo principal. Em entrevista recente, o volante revelou que nunca entendeu porque foi preterido no Corinthians, onde fez atuou em 25 partidas e balançou as redes três vezes.

Recomeço no Fortaleza

Como tinha um contrato longo com o Timão, a diretoria alvinegra resolveu emprestar Éderson ao Fortaleza no começo de 2021. No Leão do Pici, o volante teve chance de mostrar seu bom futebol e se tornou peça fundamental de Juan Pablo Vojvoda, disputando 58 jogos, marcando três gols e concedendo três assistências. Mais do que o desempenho individual, ele também fez parte da história tricolor.

Naquele ano, Éderson ajudou o Fortaleza a conquistar o Campeonato Cearense de forma invicta, foi semifinalista da Copa do Nordeste e 3º colocado na Copa do Brasil. Mais do que isso, o volante contribuiu para que o Leão do Pici se classificasse pela primeira vez à Copa Libertadores, terminando o Brasileirão Série A na surpreendente 4ª posição. E não demorou muito para que o jogador fosse vendido para o exterior.

https://twitter.com/ryansaless3/status/1407336306863136774

Primeiro contato de Éderson com a Europa

Mesmo renovando seu contrato de empréstimo com o Fortaleza, Éderson foi vendido pelo Corinthians em janeiro de 2022 por € 6,5 milhões (cerca de R$ 39 milhões à época). O Leão do Pici não recebeu nada pelo negócio, enquanto o Timão manteve parte dos direitos econômicos do atleta. Em seu primeiro contato na Europa, o volante mostrou que era diferente em pouquíssimo tempo na Salernitana.

Em apenas seis meses, Éderson disputou 15 jogos, anotou dois gols e deu uma assistência, ajudando a equipe a evitar o rebaixamento para a Serie B. Voando na Itália, o volante chamou a atenção da Atalanta no início da temporada 2022/23, que desembolsou € 15 milhões (em torno de R$ 83 milhões à época). De lá para cá, o jovem jogador brasileiro continua impressionando.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo