Copa da Itália

Gatti bem que tentou dar emoção, mas a Juventus massacrou a Salernitana e avançou na Copa Itália

Após levar susto no primeiro lance de jogo, Juventus marca seis vezes e garante vaga nas quartas de final

A Juventus venceu a Salernitana por 6 a 1, nesta quinta-feira (4), no Allianz Stadium, e avançou para as quartas de final da Copa Itália. Logo com um minuto de jogo, Federico Gatti falhou e Ikwuemesi inaugurou o placar para os visitantes. A Velha Senhora, no entanto, colocou a cabeça no lugar e conseguiu a virada. Fabio Miretti, Andrea Cambiaso, Daniele Rugani, Kenan Yıldız e Timothy Weah marcaram (além de um gol contra) e classificaram a equipe de Turim, que terá pela frente o Frosinone.

Eis os confrontos das quartas de final da Copa Itália:

  • Fiorentina x Bologna
  • Lazio x Roma
  • Milan x Atalanta
  • Juventus x Frosinone

Salernitana abre o placar em vacilo de Gatti, mas Juventus busca virada

Todos esperavam uma Juventus agressiva e dominante desde o início. Não foi o que aconteceu. Com um minuto de jogo, a Salernitana já estava na frente. Gatti saiu jogando errado e deu uma ‘assistência' para Ikwuemesi na área da Velha Senhora. O atacante nigeriano dominou e tocou na saída de Mattia Perin: 1 a 0. O gol fez bem a equipe visitante, que se encheu de confiança e continuou incomodando os donos da casa. Aos 7′, Junior Sambia arriscou finalização de longa distância e obrigou Perin a fazer boa defesa.

A Juventus chegou pela primeira vez aos 11′. E também foi letal. Chiesa clareou jogada no lado esquerdo, cruzou no segundo pau e encontrou Andrea Cambiaso, que cabeceou para o meio na direção de Fabio Miretti. Quase que da marca do pênalti, o camisa 20 não perdoou e deixou tudo igual. A partir daí, o jogo tomou um rumo que todos esperavam, com a Velha Senhora controlando as ações e a Salernitana buscando surpreender nos contra-ataques. Rabiot experimentou arremate de fora da área e assustou Vincenzo Fiorillo, que pulou e não achou nada.

Com 27′ no relógio, foi a vez de Chiesa ficar perto de balançar as redes. O ponta-direita recebeu na intermediária e tentou chute colocado, que passou raspando o travessão. Aos 34′, não teve jeito. A pressão surtiu efeito e os donos da casa viraram o placar. Chiesa cobrou escanteio, Danilo desviou de cabeça e, sem querer, serviu Cambiasso. De primeira, o lateral-esquerdo finalizou cruzado e fez o 2 a 1.

Juventus faz quatro no segundo tempo e goleia Salernitana

A Juventus manteve a intensidade no segundo tempo a fim de aumentar a vantagem e não dar sopa para o azar. E conseguiu. Aos 8′, Samuel Iling-Junior cobrou escanteio curto para Chiesa, que se livrou da marcação e cruzou na cabeça de Milik. O Centroavante polonês testou consciente e parou em excelente intervenção de Fiorillo. No rebote, Daniele Rugani só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Com a classificação praticamente garantida, a Juventus passou a administrar o jogo. Fez a bola girar trocando passes e envolveu a Salernitana. E assim aumentou a contagem. Aos 29′, Milik recebeu na entrada da área, ajeitou o corpo e acionou Kenan Yıldız, que havia acabado de entrar. O meia-atacante alemão soltou a bomba, mas Fiorillo defendeu. Na volta, a bola explodiu no zagueiro Dylan Bronn e morreu dentro da meta. E não é que cabia mais.

Aos 43′, Yıldız fez linda jogada individual pelo lado esquerdo, driblou três marcadores, pisou na área e fuzilou: 5 a 1. Já nos acréscimos, Timothy Weah fechou a conta. Com um petardo de longa distância, o norte-americano acertou o ângulo e fez a alegria dos torcedores presentes no Allianz Stadium, que testemunharam um verdadeiro recital da Velha Senhora.

Juventus 6 x 1 Salernitana – Copa Itália 2023/24

  • Posse de bola: 58% x 42%
  • Faltas: 6 x 10
  • Chutes: 22 x 2
  • Chutes no gol: 12 x 2
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo