Copa da Itália
Tendência

Juventus fez o que sabe fazer melhor: se defendeu com competência e eliminou a Lazio da Copa da Itália

Quase sem ser ameaçada na sua defesa, a Juventus só precisou de um gol no primeiro tempo para criar a vantagem que a leva à semifinal da Copa da Itália para enfrentar a Inter

A Juventus vive uma temporada turbulenta e, por isso mesmo, o clube aprecia quando consegue ter um dia de normalidade. A vitória sobre a Lazio por 1 a 0, nas quartas de final da Copa da Itália, em Turim, teve aspectos típicos da Velha Senhora: um time defensivamente sólido, que não deu chances ao adversário e só precisou converter uma chance para sair com a vitória pelo placar mínimo. O bastante para vencer e avançar à semifinal, onde enfrentará a Internazionale.

Massimiliano Allegri não contava com Leonardo Bonucci e Arkadiusz Milik, lesionados. Na Lazio, o time estava completo. Maurizio Sarri contou com o elenco todo em campo para o duelo, incluindo a volta de Ciro Immobile, que desfalcou a equipe nos últimos jogos.

A Juventus foi a campo em uma formação com três zagueiros, com Danilo sendo um deles – e com a braçadeira de capitão – ao lado de Bremer e Alex Sandro. Uma defesa inteira brasileira. No gol, o reserva Mattia Perin foi quem jogou. Filip Kostic e Juan Cuadrado fizeram as alas, com Nicolò Fagioli, Manuel Locatelli e Adrien Rabiot pelo centro. Federico Chiesa e Dusan Vlahovic formaram o ataque.

Na Lazio, o goleiro reserva também jogou: Luis Maximiano. O time de Maurizio Sarri entrou em campo com quatro defensores, em um 4-3-3. O maior desfalque, poupado pelo técnico, foi Sergej Milinkovic-Savic, que ficou no banco. O ataque teve o retorno de Immobile ao lado de Felipe Anderson e Mattia Zaccagni.

O primeiro tempo teve a Juventus melhor em campo. Ainda que tivesse dificuldades de criar chances, o que tem sido uma constante, o time era mais perigoso. A posse de bola foi bem parecida entre as equipes, sendo que a Juve chutou oito vezes a gol, acertando três, e a Lazio chutou três sem acertar nenhuma. A Velha Senhora criou duas boas chances para marcar, mas não conseguia abrir o placar.

Depois de tantos cruzamentos, a Juventus conseguiu abrir o placar em um deles. Depois da bola passar por cima da área algumas vezes, sobrou no lado direito para Filip Kostic, que cruzou com o pé esquerdo e Bremer tocou de cabeça para se antecipar ao goleiro e marcar 1 a 0.

No segundo tempo, a Lazio voltou com mudança: saiu Immobile, ainda sem condições físicas plenas, e entrou Pedro. Dessa forma, o time passou a ser mais móvel e mais rápido no ataque, com Felipe Anderson voltando a fazer um papel mais centralizado no ataque. Depois, antes dos 15 minutos, Sarri ainda chamou a cavalaria: colocou Milinkovic-Savic no lugar de Matías Vecino.

Como é de costuma da Juventus, o time se colocou atrás, recuando suas linhas, dando poucos espaços. A Lazio pouco conseguia chegar ao ataque, mesmo sendo um pouco mais perigosa que no primeiro tempo. Apesar de finalizar mais do que no primeiro tempo, a Lazio sequer conseguia acertar o gol na imensa maioria das vezes e as finalizações nem eram perigosas. Na prática, os laziales não criaram nenhuma chance.

O tempo passava sem que a Lazio conseguia algo, além de tocar a bola na intermediária ofensiva sem ser muito produtivo. A Juventus era quem chegava com mais perigo e ficou mais perto do segundo gol do quede sofrer o empate.

A classificação dá à Juventus uma chance de título em uma temporada que caminha para ser bastante problemática. A perda de 15 pontos por fraude nos valores de transferências parece ser só o começo, já que o clube será julgado por outras potenciais irregularidades e pode ter novas punições.

Inter e Juventus se enfrentam no dia 4 de abril no jogo de ida e no dia 25 de abril no jogo de volta. A Inter é a atual campeã e tenta repetir a dose, já que na Serie A parece difícil tirar o título do Napoli. O mesmo vale para a Juventus, que ainda terá dificuldades para se classificar a competições europeias. São elementos que devem tornar esse Derby d’Itália ainda mais interessante.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo