Copa da Itália

Fiorentina e Milan precisam da prorrogação, mas avançam na Copa da Itália

Fiorentina só eliminou o Napoli no tempo extra, mesmo situação do Milan com o Genoa em San Siro

O Milan conseguiu a classificação na Copa da Itália ao vencer o Genoa por 2 a 1 em San Siro, mas só conseguiu com a prorrogação. Embora tenha dominado a partida e feito pressão sobre o rival a maior parte do jogo, os rossoneri tiveram dificuldades em finalizar no gol e conseguir, assim, a vitória.

Eram vários desfalques no Milan, com Franck Kessié, Ismaël Bennacer e Fodé Ballo-Touré, fora por estarem na Copa Africana de Nações, Davide Calabria, Samu Castillejo, Simon Kjaer, Pietro Pellegri, Alessio Romagnoli e Ciprian Tatarusanu machucados, além de Zlatan Ibrahimovic suspenso. No Genoa também havia problemas, mas um pouco menos: Andrea Cambiaso, Nicolò Rovella, Nikola Maksimovic e Laurens Serpe, todos machucados, foram ausências.

O primeiro tempo teve pouca coisa relevante, exceto por um lance importante: o Genoa conseguiu um gol aos 17 minutos. Cobrança de escanteio do lado direito de Manolo Portanova que Leo Ostigard tocou forte de cabeça para marcar: 1 a 0.

Precisando melhorar no segundo tempo, o Milan voltou muito mais ligado e pressionando mais. As mexidas do técnico Stefano Pioli também surtiram efeito. O treinador colocou Rafael Leão no lugar de Ante Rebic, Brahim Díaz no lugar de Daniel Maldini e Timoué Bakayoko no lugar de Rade Krunic. O Milan melhorou no meio-campo e também no ataque, especialmente com a participação de Leão.

O time pressionou muito e o Genoa parecia que não resistiria muito tempo. Até que, aos 29 minutos, Theo Hernández chegou ao ataque pela esquerda e cruzou com precisão para a área. Olivier Giroud, bem posicionado, foi de encontro à bola e tocou de cabeça, colocado, deslocando completamente o goleiro Adrian Semper: 1 a 1.

O empate prevaleceu até o fim do tempo regulamentar, apesar do Milan continuar no ataque o tempo todo. Na prorrogação, o Genoa não conseguiu mais resistir. Primeiro, com um cruzamento de Rafael Leão que, sem querer, acabou indo direto para o gol e matou o goleiro: 2 a 1. No segundo tempo da prorrogação, em um ataque pela esquerda, Theo Hernández recebeu na ponta e tocou para trás, onde Alexis Saelemaekers completou para o gol: 3 a 1, placar final.

O Milan, assim, está classificado às quartas de final da competição e esperará pelo seu adversário, ainda indefinido.

Piatek (dir.) comemora o gol da Fiorentina (Francesco Pecoraro/Getty Images)

Fiorentina precisou da prorrogação, mas eliminou o Napoli

Mesmo jogando no Estádio Diego Armando Maradona, a Fiorentina saiu de campo com a classificação contra o Napoli. Na prorrogação, conseguiu a vitória por 5 a 2, com três gols na prorrogação, depois de um empate por 2 a 2 no tempo normal.

Dusan Vlahovic, muito especulado para deixar a equipe nesta janela, fez 1 a 0 para a Fioentina, aos 41 minutos, mas Dries Mertens empatou três minutos depois, aos 44. A Fiorentina ficou com um jogador a menos com Bartlomiej Dragowski foi expulso, já nos acréscimos da primeira etapa.

No segundo tempo, Cristiano Biraghi fez 2 a 1 para a Fiorentina e foi o placar até o final do jogo. Hirving Lozano chegou a ser expulso aos 39 minutos, deixando os dois times com um jogador a menos. A coisa piorou para o Napoli aos 48, quando Fabian Ruiz também foi expulso. Tudo indicava a vitória da Fiorentina no tempo normal, mas Andrea Petagna aproveitou uma jogada de Mertns e empatou, aos 49 minutos, e levou a partida para a prorrogação.

Foi só no tempo extra que as coisas se definiram. Primeiro com Lorenzo Venuti, no final da primeira etapa da prorrogação. Depois, Krzysztof Piatek e Youssef Maleh marcaram os outros gols e definiram a classificação do clube da Toscana: 5 a 2 para a Fiorentina.

A Viola enfrentará a Atalanta nas quartas de final, com jogo marcado para o dia 9 de fevereiro.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo