Copa da Itália

Classificação do Bologna sobre a Inter com virada na prorrogação foi tão insana que até Thiago Motta foi à loucura

Bologna se segurou como pôde, contou com um pênalti perdido por Lautaro Martínez, virou no fim da prorrogação e eliminou em San Siro a atual bicampeã Internazionale

Inacreditavelmente, o Bologna está nas quartas de final da Copa da Itália. O time comandado por Thiago Motta faz uma grande temporada e, mesmo sendo o azarão, tinha totais condições de se classificar diante da Internazionale em San Siro, mas o roteiro que assegurou os Rossoblù entre os oito melhores clubes do torneio é que foi insano. No tempo normal, os visitantes se seguraram como puderam e contaram com o goleiro Federico Ravaglia defendendo pênalti de Lautaro Martínez para manter o 0 a 0. Na prorrogação, viram o brasileiro Carlos Augusto abrir o placar para os Nerazzurri, mas os gols de Sam Beukema e Dan Ndoye já na reta final da partida asseguraram a vitória de virada, a vaga nas quartas e uma grande festa visitante em Milão.

Até mesmo Thiago Motta não se conteve e foi à loucura após o segundo tento, indo comemorar com os demais jogadores. Sob o comando do ex-jogador, que fez história na própria Inter, o Bologna é o quarto colocado na Serie A após 16 rodadas e avançou às quartas de final da Copa Itália pela primeira vez desde a temporada 2012/13. Na próxima fase, vai enfrentar a Fiorentina, que avançou nos pênalti contra o Parma.

Já a Inter tem bons motivos para lamentar. Atual bicampeã do torneio, a equipe comandada por Simone Inzaghi não só foi eliminada com uma incrível virada em casa como também viu o capitão e grande destaque Lautaro Martínez ser substituído por lesão. O argentino tem 17 gols e duas assistências na temporada, enquanto os atacantes nerazzurri reservas, Alexis Sánchez e Marko Arnautović, vivem péssima fase.

Inter domina o primeiro tempo, mas cria pouco

A Internazionale dominou a partida desde o início, encurralando o Bologna em seu campo de defesa, tendo mais posse de bola e finalizando bastante. Mesmo assim, o time de Simone Inzaghi não conseguiu superar a defesa montada por Thiago Motta e pouco criou no primeiro tempo, além de ter desperdiçado boas chances pela falta de pontaria em alguns casos.

Logo aos sete minutos, a Inter teve sua primeira boa chegada com Davy Klaassen, que arriscou da entrada da área e exigiu que Federico Ravaglia espalmasse. O Bologna respondeu pouco depois com Giovanni Fabbian, que completou de calcanhar o cruzamento da esquerda par o meio da área e por pouco não acertou o ângulo direito Emil Audero.

Aos 22 minutos, Matteo Darmian levou muito perigo em cobrança de escanteio fechada pelo lado esquerdo. A bola passou por todo mundo na pequena área, inclusive por Davide Frattesi, que acabou furando a tentativa de finalização de canhota após leve desvio da marcação. O camisa 16 quase se redimiu aos 30, aproveitando o cruzamento pela esquerda de Carlos Augusto e batendo de primeira com o pé direito de dentro da área, mas Ravaglia fez grande defesa.

Ravaglia defende pênalti de Lautaro

O panorama da partida não mudou na segunda etapa. O Bologna se segurou como pôde na defesa e pouco fez no ataque, no máximo arriscando dois voleios com Kacper Urbański e Alexis Saelemaekers, mas ambos foram para fora sem qualquer perigo. A Internazionale, por sua vez, pressionou ainda mais, conseguiu ter um número maior de oportunidades e só não saiu com a vitória no tempo normal porque Federico Ravaglia estava inspirado.

Aos sete minutos, os Nerazzurri já criaram uma chance melhor do que em todo o primeiro tempo. Frattesi pressionou a saída de bola visitante, interceptou uma tentativa de passe e tocou na entrada da área para Kristjan Asllani, que por sua vez acionou Marko Arnautović. O atacante austríaco dominou quase na marca do pênalti, limpou a marcação ajeitando para o pé esquerdo e chutou para fora.

Lautaro Martínez, que apareceu pouquíssimo mesmo sendo um dos poucos titulares de fato a ter começado a partida, ficou visivelmente irritado com a chance perdida, mas ele seria o próximo a desperdiçar uma grande oportunidade. Aos 19 minutos, a Inter teve um pênalti marcado a seu favor após Tommaso Corazza colocar o braço na bola depois de escanteio batido pela direita. O argentino foi o encarregado da cobrança e parou em Ravaglia, que pulou para a esquerda e defendeu o arremate à meia altura.

Após o pênalti desperdiçado, as investidas ofensivas da Internazionale aumentaram ainda mais, provavelmente porque seus principais destaques foram saindo do banco e entrando em campo com o passar do tempo. Arnautović assustou em chute de fora da área que desviou na marcação e tirou tinta da trave esquerda do Bologna, coisa que Carlos Augusto também fez minutos depois. Já Lautaro levou perigo em chute colocado de canhota que subiu demais.

Na reta final, os donos da casa ainda tiveram mais duas boas oportunidades. Primeiro, grande jogada trabalhada pela esquerda terminou com Federico Dimarco recebendo de Nicolò Barella dentro da área e finalizando de bico para exigir outra defesa de Ravaglia. No último lance do tempo normal, Stefano Sensi arriscou de longe e acreditou em um golaço, mas viu a bola subir demais e sair pela linha de fundo.

Carlos Augusto abre o placar, mas Zirkzee salva o Bologna

Depois de tanto insistir nos primeiros 90 minutos, a Internazionale precisou de somente um na prorrogação para abrir o placar. Di Marco cobrou escanteio pela esquerda e Carlos Augusto subiu sozinho no meio da área para cabecear para baixo, ver a bola superar Federico Ravaglia após pingar no chão e balançar a rede.

O gol nerazzurri obrigou o Bologna a se lançar ao ataque, mas com inteligência. Os Rossoblù esperaram a pausa entre os tempos da prorrogação para escutarem as instruções de Thiago Motta e, então, mudarem de abordagem. Funcionou, e os visitantes viraram o confronto graças ao talento de Joshua Zirkzee, que entrou já no fim da segunda etapa.

Após escanteio fechado cobrado pela direita, Zirkzee impediu que a bola saísse direto pela linha de fundo e mandou de volta para área com um toque de calcanhar. O zagueiro Sam Beukema aproveitou e de primeira mandou no alto do gol de Emil Audero, que ficou parado assim como o restante dos jogadores da Inter que acreditaram que a bola sairia.

O empate levava o jogo para a disputa de pênaltis e já era um bom negócio para o Bologna, mas os Rossoblù queriam mais. Faltando cinco minutos para o término da partida, Zirkzee puxou contra-ataque com uma linda jogada no meio-campo e serviu Dan Ndoye, que escapou em velocidade pela direita, invadiu a área e tocou por cobertura na saída de Audero para garantir a vitória e a classificação da equipe visitante.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo