Itália

Contratado há um ano, Yacine Adli chega ao Milan após empréstimo e mira Roberto Baggio como exemplo

Meio-campista de 22 anos, que estava no Bordeaux, foi contratado e emprestado ao Bordeaux e chega para enfim jogar pelo Milan nesta temporada

O Milan passou a contar com um reforço para esta temporada, mas não é uma novidade. Yacine Adli foi contratado pelo clube italiano há um ano, mas continuou no seu clube na época, o Bordeaux, emprestado na temporada passada para ganhar experiência. Aos 22 anos, Adli é, na prática, uma contratação dos rossoneri, já que só vestirá a camisa do clube agora. O jogador prometeu versatilidade e disse mirar em um ícone do futebol italiano: Roberto Baggio.

Adli é jogador da seleção sub-21 da França e que é bastante criativo. A sua última temporada foi difícil: viveu o rebaixamento do Bordeaux, um clube que passou por diversos problemas de gestão, financeiros e acabou rebaixado – e não jogará a Ligue 2, por não ter apresentado garantias financeiras. Jogará a terceira divisão francesa. O Milan pagou € 8 milhões para garantir o jogador ainda em 2021 e agora ele chega para atuar com a camisa do clube.

“Assisti aos jogos do Milan de perto na última temporada, vi uma grande força no espírito de equipe. Tentei focar no Bordeaux, mas sempre tive o Milan na minha mente. Agora estou agora, sinto como se fosse parte de uma família que trabalha junta para atingir os resultados”, afirmou Adli.

“Sou capaz de jogar em diferentes posições e funções no meio-0campo e o técnico está me testando em diferentes posições. É importante para mim que eu jogue, independente do papel”, disse ainda o meio-campista. “Eu percebi que sou um meio-campista atípico, mas sou bom em achar um passe final combinado com os companheiros. Estou aqui para trabalhar e aprender”.

“Treinei com o filho de George Weah no PSG e Weah me disse para olhar para Roberto Baggio como um exemplo, porque poderia aprender muito com ele, então foi o que fiz. Ícones como Baggio e Zinedine Zidane são intocáveis, então temos que observar e admirá-los, mas não acho que podemos replicar o que eles alcançaram. Quero apensar aprender e melhorar”, continuou. “Um time como o Milan sempre tem que mirar o Scudetto, ainda que a Serie A seja uma competição difícil. Tentaremos defender o título”.

A concorrência de Adli no setor será grande. Sandro Tonali, que foi muito bem e deve ser titular, Ismael Bennacer, um reserva muito utilizado, Tiemoué Bakayoko, que pouco foi utilizado, Rade Krunic, que foi importante ao longo da campanha, e Daniel Maldini, pouco utilizado. Como é um jogador mais ofensivo, ele deve concorrer mais com os últimos, já que Krunic foi bastante utilizado com mais liberdade no meio-campo. O time perdeu o marfinense Franck Kessié, que foi para o Barcelona.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo