Itália

Balotelli: “As pessoas só sentem minha falta quando a Itália perde”

Aos 31 anos, Balotelli esperava que seu bom desempenho no Adana Demirspor o levasse de volta à seleção italiana, mas assistiu de longe o time ser eliminado e ficar fora da Copa de novo

Um dos nomes mais comentados da seleção italiana sem estar por lá foi Mario Balotelli. A imprensa do país especulou como teria sido o desempenho da Itália com ele depois da derrota por 1 a 0 para a Macedônia do Norte, na repescagem da Copa. O atacante era visto como um candidato a estar entre os convocados pelo bom desempenho no Adana Demirspor e pela crise de atacantes na Azzurra, mas Roberto Mancini optou por não o levar, o que, como era de se esperar, deixou o jogador sentido.

“Dói, mas a questão não é a convocação para os jogos contra Macedônia do Norte ou Turquia. A Copa do Mundo é em dezembro e eu poderia ter feito parte do time”, afirmou Balotelli em entrevista à Sky Sport Italia. “Acho que tive uma chance e perdei uma importante oportunidade. Ver a Itália fora da Copa do Mundo é muito ruim”.

Um dos jogadores mais criticados da Itália é o atacante Ciro Immobile, que não consegue replicar na seleção italiana a sua grande fase na Lazio. Por isso, o técnico Roberto Mancini convocou vários jogadores e em janeiro chegou a convocar novamente Mario Balotelli para um período de treinamentos. Ele acabou não sendo convocado para os jogos decisivos nas Eliminatórias.

“As pessoas só sentem minha falta quando a Itália perde”, brincou o atacante. “É fácil dizer isso agora, porque antes do jogo, ninguém estava pensando em mim”, continuou. “Assisti ao jogo contra a Macedônia do Norte, tivemos algumas boas chances. Eu sou muito bom na frente do gol. Não significa que ganharíamos se eu estivesse em campo, mas nós tivemos boas chances para marcar”, continuou o atacante.

Apesar de ter sido preterido, Balotelli diz que tem carinho pelo técnico Roberto Mancini. “Não falei com ele ainda, mas tenho carinho por ele. Estou feliz que ele continuará no cargo porque ele já ganhou a Eurocopa. As pessoas estão decepcionadas, mas não podemos esquecer o que o técnico conquistou. A Itália é um time forte, mas ninguém esperava que fosse campeã europeia. Mancini merece ficar”, analisou o jogador.

O jogador ainda comentou sobre jogar na Turquia, onde tem conseguido se destacar. “Jogar na Turquia tem sido um bom desafio. Aceitei muitas coisas na minha vida e estou aproveitando muito isto aqui. Na Turquia eles são muito leais e ligados aos times que torcem. Eles tratam você de modo fantástico”, afirmou o camisa 9 do Adana.

Balotelli ainda comentou o fato de ser treinado por um italiano, Vincenzo Montella. “É bom ser treinador por ele. Quando criança, assistia seus jogos e um ex-atacante pode me ajudar muito e me dar muitos conselhos”, disse.

O jogador também comentou sobre a atual Serie A e uma possível volta à Itália em algum momento. “É legal ver essa corrida final. Espero que todos os três times possam brigar até o fim e que o melhor vença. Sobre voltar à Serie A? Você entende pelo meu sorriso”, brincou.

O técnico Vincenzo Montella comentou como Balotelli sentiu não ser convocado. “Ele ficou muito chateado por não ter sido chamado. Ele acreditou que merecia voltar. Esse deve ser o objetivo. Mas falei bastante com ele, ele está bem. Balotelli é um dos cinco jogadores mais talentosos que já treinei”, afirmou o ex-treinador da Fiorentina.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo