Inglaterra

Xhaka dá a receita para Havertz confirmar a boa fase no Arsenal: ‘Faça os críticos engolirem as palavras’

Xhaka viveu uma fase terrível no Arsenal e deu a volta por cima; agora no Leverkusen, acredita que Havertz terá o mesmo caminho que ele nos Gunners

Kai Havertz não começou nada bem sua passagem pelo Arsenal, muito por conta das cobranças para que retornasse o alto valor investido para tirá-lo do rival Chelsea — onde também não havia conseguido o mesmo destaque que o apresentou para o mundo nos tempos de Bayer Leverkusen e Bundesliga. Mas a sorte do meia-atacante alemão está começando a mudar e ele parece estar pronto para se destacar pelos Gunners.

Foram quatro gols nos últimos sete jogos e o que parece ser o início de uma reviravolta em sua carreira pelo Arsenal. Em entrevista ao The Athletic, um especialista em reviravoltas e em Arsenal confirmou o que todos estão pensando sobre o momento do alemão. Trata-se do volante suíço Granit Xhaka, que marcou época nos Gunners e hoje defende o Leverkusen que um dia já foi a casa de Havertz.

Na entrevista, Xhaka comparou a situação de Havertz com a que ele mesmo viveu com o Arsenal e, com seu jeito sem meias palavras, falou que enxerga agora a chance do alemão ‘fazer com que seus críticos engulam as palavras’. Coisa que, pelo menos na visão do suíço, ele também fez ao ser bastante criticado e dar a volta por cima.

— Eu sei como é para o Kai, quando as pessoas do lado de fora estão um pouco nervosas e os fãs ficam inquietos. Ele só precisa se manter calmo. É uma nova posição para ele e leva tempo para entender completamente a filosofia do Mikel [Arteta, técnico do Arsenal]. Mas ele está melhorando o tempo todo e sua confiança está voltando agora. Todos conhecem o potencial dele, mas ter a confiança do seu clube, do seu treinador e dos seus companheiros de equipe é tudo. Você sempre precisa desse apoio — afirmou Xhaka na entrevista ao The Athletic.

Xhaka fez seus críticos engolirem as palavras — e deseja o mesmo para Havertz

A situação de reviravolta que Xhaka viveu não foi exatamente igual à que Havertz parece estar vivendo agora. Com seu temperamento explosivo, ele entrou em rota de colisão com os fãs do Arsenal em outubro de 2019, quando ainda capitão da equipe, xingou alguns torcedores que o criticaram durante partida no Emirates Stadium. Foi o começo de uma derrocada que levou quase dois anos para ser revertida.

A situação fez ele perder a faixa de capitão e quase ser negociado em janeiro de 2020 — era praticamente uma exigência da torcida do Arsenal. Eram os primeiros meses de Mikel Arteta no comando do Arsenal e o treinador fez força para que Xhaka ficasse. Valeu a pena para ele e para o time, para o qual o suíço acabou sendo decisivo em diversos momentos.

Já em 2020 as coisas melhoraram para Xhaka, que fez o gol do título diante do rival Chelsea na Copa da Inglaterra daquele ano. Seriam melhores ainda na temporada passada, qiando o Arsenal lutou até o fim pelo título da Premier League e o suíço participou de 37 jogos, todos eles como titulares. É focado nisso que ele, hoje parte do excelente Leverkusen que lidera a Bundesliga, dá o recado para Havertz:

— Os torcedores do Arsenal às vezes podem ser um pouco difíceis de convencer a mudar de ideia. Mas no final, eu os conquistei. Espero que para o Kai seja o mesmo, e que os críticos tenham que engolir suas palavras — ensina um Xhaka que já passou na própria pele as dores que Havertz sentiu nesta primeira metade de temporada.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo