Inglaterra

Willian: “Depois de três meses no Arsenal, disse ao meu empresário que queria sair”

Atualmente no Corinthians, meia contou sobre o período sem sucesso no Arsenal e como sua decisão de sair passou também pelo comportamento da torcida

Willian foi um dos melhores brasileiros na Premier League por causa da sua passagem pelo Chelsea, de 2013 a 2020. Seu último ano na Inglaterra, porém, passou longe do sucesso de outros tempos. Contratado pelo Arsenal em agosto de 2020, o jogador teve menos espaço, menos minutos e não conseguiu jogar bem. Frustrado, decidiu sair e voltou ao Corinthians em agosto. Em entrevista, o jogador contou sobre não estar feliz nos Gunners e o papel da torcida parta decidir deixar o clube e voltar ao Brasil.

O Chelsea foi o clube pelo qual Willian mais atuou na carreira. Foram 339 jogos, 63 gols e 62 assistências. No Arsenal, porém, teve números muito mais modestos: 37 jogos, um gol e sete assistências. Ele foi muito criticado por torcedores por seu desempenho ruim, por estar fora de forma e muitos pediam que ele deixasse o clube.

Em entrevista ao ex-jogador Rio Ferdinand, Willian revelou como foi o processo de negociação para deixar o Chelsea e ir para o Arsenal. “Foi difícil decidir porque eu queria ficar no Chelsea”, disse, quando perguntado por que tinha ido para o Arsenal. “Queria três anos de contrato e o Chelsea disse: ‘Não, queremos de dar dois anos’. Então foi assim: eles falavam dois anos, eu dizia três, eles diziam dois, eu dizia três”.

“Ao final da temporada, eu decidi ir para o Arsenal e também porque tive conversas com Edu e Mikel [Arteta]. Eles me mostraram um bom projeto, me mostraram muitas coisas boas que eles queriam fazer. Foi por causa disso”, continuou o jogador. “Eu disse que queria três anos, o Arsenal queria me dar três anos, quero continuar na Inglaterra, quero continuar em Londres, minha família está feliz em Londres, talvez seja uma boa oportunidade de ficar aqui e continuar o que estou fazendo”.

Só que as coisas não foram bem. Willian não conseguiu ter continuidade, foi criticado e ele comentou que a torcida do Arsenal teve um peso para ele decidir deixar o clube depois de apenas um ano dos três que tinha contrato.

“Recebi muitas mensagens nas redes sociais deles [os torcedores], mas também porque eu vim do Chelsea e acho que se tivesse vindo de outro clube, os torcedores reagiriam melhor. Mas como vim do Chelsea e não joguei bem, e por causa deles, pensei nisso e tinha que sair”, contou.

Ferdinand pergunta o que não deu certo para que ele não conseguisse jogar bem no Arsenal. “Não estava feliz, foi por isso que não tive um bom desempenho. Não quero entrar em detalhes, mas não estava feliz”, comentou o jogador.

“Quando cheguei lá, estava motivado no começo, queria ir bem, novo clube, novos companheiros, novo projeto. Mas depois de três meses, disse ao meu empresário que queria sair”, afirmou Willian. “Não quero falar mal do clube, é um grande clube, uma grande história, grandes jogadores jogaram lá, mas não funcionou. Foi o período mais difícil da minha carreira”.

“Foi um grande valor de dinheiro que eu abri mão. Mas às vezes o dinheiro não é a coisa mais importante da vida. Acho que você precisa ser feliz, ter prazer em todo dia acordar cedo e ir para o treino. Eu não estava sentindo isso”, revelou o jogador.

“Então disse a mim mesmo, com a minha família, que não podia continuar lá, não estava feliz. Tinha que sair, encontrar uma saída, deixar o clube, porque se eu ficasse, tudo continuaria igual. Para mim, é injusto ficar em um lugar que você não quer ficar por causa de dinheiro. Para mim, fio isso”.

Aos 33 anos, Willian voltou jogando bem no Corinthians, apesar de sofrer com lesões. O meia fará sua primeira pré-temporada pelo clube de infância em 2022 e a expectativa é grande em relação a ele.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo