Inglaterra

Wigan, Luton e mais: Inglaterra teve quatro festas pelo acesso em quatro divisões diferentes

Se o marasmo impera em muitas ligas pela Europa, as divisões de acesso compartilham várias emoções. E, na Inglaterra, o sábado foi particularmente prolífico para os que pleiteavam suas promoções. Depois de Wolverhampton e Accrington Stanley, outros dois clubes confirmaram a ascensão na Football League. Além disso, também houve festa na National, que reúne a quinta e a sexta divisão do Campeonato Inglês. Abaixo, um pouco mais sobre as campanhas gloriosas de Wigan, Luton Town, Macclesfield Town e Salford City.

Wigan (League One)

Depois de sete temporadas como o clube “incaível” da Premier League, o Wigan se tornou um ioiô nas divisões de acesso do Campeonato Inglês. Foi rebaixado na Championship em 2015, subiu na League One em 2016, voltou a cair em 2017 e agora ascende mais uma vez. O acesso, de qualquer maneira, é mais do que merecido. Os Latics fazem uma campanha praticamente perfeita na terceira divisão. Possuem o maior número de vitórias, o melhor ataque, a melhor defesa. Grande trabalho coroado com três rodadas de antecedência, a um time que ocupou a zona de acesso direto desde as primeiras rodadas. E o sinal positivo do trabalho de Paul Cook se refletiu também na Copa da Inglaterra, com as classificações sobre Bournemouth, West Ham e (principalmente) Manchester City – quando os azarões fizeram uma partida excepcional, superando os campeões nacionais.

Entre os destaques individuais, menção honrosa ao zagueiro Dan Burn, xerifão ao longo da campanha; ao meio-campista Nick Powell, que um dia foi prodígio do Manchester United, e agora apresenta o seu verdadeiro desenvolvimento; e para o artilheiro Will Grigg, eternamente “on fire”, autor de 17 gols ao longo da competição. Para serem campeões, os Latics precisam manter a distância sobre o Blackburn, atualmente de três pontos. A confirmação do acesso dos Rovers, aliás, é mera formalidade, com boa vantagem na segunda colocação.

Luton Town (League Two)

Depois do milagre do Accrington Stanley, próximo também do título na League Two, o Luton Town foi o segundo a confirmar o acesso. Clube de participações dignas na primeira divisão durante os anos 1980, quando chegou até mesmo ao título da Copa da Liga, sofreu uma queda abrupta na década passada. As gestões patéticas levaram a agremiação à non-league, inclusive com a dedução de pontos por problemas financeiros. De volta à League Two em 2013/14, vinha namorando o acesso nas últimas temporadas, caindo nos playoffs em 2016/17. Desta vez, ao menos, ninguém atrapalhou o sucesso dos Hatters. Foram líderes durante a maior parte da campanha e, apesar de descerem um degrau, não correram maiores riscos.

O ponto alto do time é o ataque, o melhor entre os 72 participantes da Football League (da segunda à quarta divisão), com 91 gols marcados. Danny Hilton e James Collins são as referências na linha de frente, somando juntos 49 tentos. Destaque também ao técnico Nathan Jones, no primeiro trabalho de sua carreira. A dúvida fica sobre a sustentação da equipe na terceirona, considerando as dificuldades financeiras que a atravancaram nos últimos anos. No mais, a terceira vaga direta à League One está bem mais disputada. Apenas dois pontos separam Wycombe Wanderers, Exeter City e Notts County.

Macclesfield Town (National League)

Apenas um clube consegue o acesso direto na National League, a quinta divisão. E o Macclesfield Town comemorou com uma rodada de antecedência. Mesmo sem contar com o melhor ataque ou a melhor defesa da competição, o time teve a regularidade como maior trunfo, permanecendo na primeira colocação durante quase todo o segundo turno. Equipe com certa tradição nas divisões de acesso, conquistou a National League duas vezes na década de 1990, assim como o FA Trophy – uma Copa da Inglaterra voltada apenas aos semiprofissionais. Já sua última participação na Football League havia acontecido em 2011/12, rebaixado na League Two.

Salford City (National League North)

Um time para ficar de olho, já que parece ter condições de pintar em breve na Football League. Campeão da National League North, uma das regionalizações da sexta divisão, o Salford City possui 73 anos de história, mas vem acumulando acessos recentemente. São três promoções em quatro temporadas desde 2014/15. Não coincidentemente, em meados daquele ano a agremiação foi comprada pela “Classe de 92” do Manchester United – Phil Neville, Gary Neville, Nicky Butt, Paul Scholes e Ryan Giggs. Meses depois, venderam 50% dos direitos a Peter Lim, dono do Valencia. A ligação com os Red Devils passou a atrair atenção da mídia e novos torcedores ao acanhado Moor Lane, na Grande Manchester. O time soma seis pontos de vantagem na tabela, com a notável marca de 27 vitórias em 41 partidas disputadas até o momento. Tem aporte financeiro e know-how para sonhar.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo