InglaterraPremier League

Voraz no ataque, Tottenham engoliu o Stoke e vem babando um pouco mais perto do Leicester

Não era uma partida simples. Para diminuir a diferença em relação ao Leicester na briga pelo título da Premier League, o Tottenham deveria derrotar o Stoke City, nono colocado. E dentro do Estádio Britannia, um dos palcos mais difíceis da competição. No entanto, se os Spurs se mantêm firmes na briga pela taça, é também por conta dos vários predicados da equipe de Mauricio Pochettino. Os londrinos simplesmente engoliram o time da casa, com a goleada por 4 a 0. Uma diferença que saiu até barata, pelo volume de jogo e pela intensidade dos visitantes. Agora, o Tottenham aparece cinco pontos atrás do Leicester, e com o moral elevado para a perseguição.

VEJA TAMBÉM: O Tottenham tem um time para o futuro, mas que já vive um excelente presente

A noite perfeita dos Spurs dependeu bastante da vontade de seus destaques ofensivos. Harry Kane, Christian Eriksen e Dele Alli estavam inspirados, especialmente nos ataques em velocidade. Durante a primeira etapa, diante da barreira humana a sua frente, Kane abriu o marcador logo aos nove minutos, com um chute muito bem colocado. E, depois que o Stoke tentou engrossar, Eriksen quase ampliou aos 40. Após linda troca de passes, o dinamarquês saiu de frente para o gol, mas acertou o travessão.

Já no segundo tempo, o Tottenham manteve a agressividade e viveu momentos iluminados entre os 22 e os 37 minutos. Enquanto o Stoke se posicionava mais à frente para buscar o empate, os Spurs destruíam o time da casa na base dos contragolpes. Assim, Dele Alli anotou dois belos gols e perdeu um ainda mais incrível, ao driblar o goleiro e acertar o pé da trave, mesmo com a meta vazia. Além disso, graças ao presente de Lamela, Kane também repetiu a dose, aumentando a vantagem sobre Jamie Vardy na artilharia da Premier League – 24 contra 22 para o camisa 10 dos londrinos.

O Tottenham ressaltou nesta segunda que não possui o melhor ataque do campeonato à toa. O massacre ressaltou justamente essa virtude, e não só pela qualidade individual, mas também pela maneira como os destaques conseguem se combinar. Jogaram por música no Estádio Britannia. E o detalhe é que esta foi apenas a segunda vitória por quatro gols de diferença da equipe na campanha, após os 5 a 1 sobre o Bournemouth em outubro – quando os londrinos não eram vistos exatamente como candidatos ao título.

Agora, não há mais dúvidas sobre o potencial do Tottenham para chegar ao topo. O problema é justamente tirar a diferença para o Leicester, restando quatro rodadas. Os Spurs ainda têm pela frente West Bromwich (casa), Chelsea (fora), Southampton (casa) e Newcastle (fora). Nos três primeiros jogos, enfrentará defesas decentes, capazes de dificultar a missão. De qualquer forma, se o ataque de Pochettino seguir funcionando como nesta segunda ou como nos 3 a 0 sobre o Manchester United, as esperanças permanecem vivíssimas. Para quem vem de quatro vitórias nas últimas cinco rodadas, dá até para dizer que uma arrancada começou a se desenhar. Resta saber se ela contará com os tropeços do Leicester para superá-lo.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo