Copa da Liga InglesaInglaterra

Valeu o troco? Em jogo cheio de gols, Chelsea elimina United

Desta vez não houve gol impedido ou expulsões que atrapalhassem o espetáculo. Três dias depois do polêmico jogo pela Premier League, Chelsea e Manchester United se reencontraram em Stamford Bridge, para decidir o classificado às quartas de final da Copa da Liga Inglesa. E ao menos desta vez o futebol prevaleceu. Os Blues buscaram o empate aos 49 minutos do segundo tempo e deram o troco nos Red Devils, com vitória na prorrogação por 5 a 4.

Tanto Roberto Di Matteo quanto Alex Ferguson apostaram em vários jogadores reservas para o confronto. Os únicos titulares dos Blues foram Petr Cech, David Luiz, Juan Mata e Obi Mikel, enquanto o brasileiro Lucas Piazón começou sua segunda partida oficial pelo clube. Já os Red Devils vinham apenas com Rafael entre os nomes mais recorrentes.

O Chelsea começou a partida se movimentando melhor no ataque, mas uma falha defensiva permitiu que o United abrisse o placar aos 22 minutos. Anderson roubou a bola de Oriol Romeu na entrada da área e Ryan Giggs tocou na saída de Petr Cech.

Aos 31, veio o empate do Chelsea. Victor Moses sofreu pênalti e, na cobrança, David Luiz encheu o pé para vencer Anders Lindegaard, que chegou a tocar na bola. Entretanto, o próprio brasileiro perdeu bola no meio de campo e permitiu o segundo gol dos visitantes, de Chicharito Hernández.

Os Blues voltariam a deixar tudo igual no marcador no início do segundo tempo, em cobrança de escanteio de Juan Mata que Gary Cahill completou de cabeça. O dia, porém, era mais uma vez dos visitantes. Em sua terceira assistência na noite, Anderson deixou Nani de cara para o gol e o português deu um leve toque para encobrir Cech.

Tentando se recobrar do prejuízo, Roberto Di Matteo mandou para campo Oscar, Eden Hazard e Ramires a campo. Os Blues passaram a pressionar bastante no ataque, mas o empenho demorou para resultar no empate. Nos 30 minutos finais, foram 17 finalizações até que o terceiro gol saísse. Ramires sofreu pênalti e Eden Hazard bateu no meio, igualando já aos 49 minutos.

A partida seguiu para a prorrogação com o mesmo domínio ofensivo do Chelsea. Os londrinos concretizaram a virada aos 13 da primeira etapa, com Daniel Sturridge aproveitando falha do zagueiro Scott Wootton. Já no segundo tempo, Ramires sacramentaria a vitória, driblando Lindegaard após jogada magistral de Hazard. O United ainda tentou a ressurreição com gol de pênalti de Ryan Giggs, mas pararia no quarto tento.

Halloween para Reds e Spurs

A noite também foi pouco proveitosa para Liverpool e Tottenham, eliminados da Copa da Liga. Atuais campeões do torneio, os Reds caíram em Anfield para o Swansea. No reencontro de Brendan Rodgers e sua ex-equipe, melhor para os galeses, que conseguiram a vitória por 3 a 1.

O time reserva do Liverpool começou a sucumbir aos 35 minutos do primeiro tempo, com gol de cabeça de Chico. Mesmo com a entrada de Luis Suárez e Steven Gerrard no intervalo, os Swans ampliaram com Nathan Dyer. Suárez reduziu a margem na sequência, mas Jonathan De Guzmán deu o golpe fatal nos minutos finais.

Já o Tottenham foi a Carrow Road e levou a virada do Norwich por 2 a 1. Gareth Bale chutou de fora da área e deixou os Spurs em vantagem. Com um gol contra de Jan Vertonghen e outro a favor de Simeon Jackson, os Canaries arrancaram a vitória entre os 39 e os 42 do segundo tempo. Clint Dempsey ainda teve a chance do empate, mas viu Mark Bunn defender sua cobrança de pênalti.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo