Copa da InglaterraInglaterra

Técnico do Wigan: “Vamos pedir para enfrentar o City com 14 jogadores”

O Wigan é o segundo colocado da terceira divisão do futebol inglês e faz uma boa campanha na Copa da Inglaterra. Eliminou duas equipes da Premier League – Bournemouth e West Ham – e chegou às oitavas de final. Para avançar, precisa mais uma vez bater um time da elite, mas, desta vez, o desafio é bem mais difícil. Precisa derrotar o Manchester City, líder isolado do Campeonato Inglês, jogando uma bola finíssima.

LEIA MAIS: Mais um passeio: Manchester City goleia o Basel na Suíça e abre ótima vantagem

Mas tudo bem porque o treinador do Wigan, Paul Cook, tem uma estratégia. “Vamos pedir à Federação Inglesa uma licença especial para enfrentar o Manchester City com 14 jogadores”, brincou. “É difícil, não é? Como dizer que é um jogo normal quando você vai jogar contra possivelmente o melhor time do mundo no momento?”.

O Wigan foi responsável por uma grande surpresa em 2013, quando derrotou o Manchester City na decisão da Copa da Inglaterra, mas, na época, ainda era um time de Premier League. Foi rebaixado para a Championship naquele ano e, agora, está na terceira divisão, o que tornaria uma eventual surpresa ainda maior.

“Será um grande desafio para nós, para todo mundo ligado ao clube, mas, se você não acreditar que pode vencer um confronto, então não faz sentido. A realidade é que temos que tentar vencê-los. Com a maior força de vontade do mundo. Tudo que fazem, contra qualquer equipe que passa pela frente, eles parecem fazer muito confortavelmente”, disse.

Em segundo lugar na League One, o Wigan perdeu as últimas duas rodadas, para o Southend United e o Blackpool. A partida contra o City será na segunda-feira.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo