GamesInglaterra

Coisas do Fifa: Szczesny se vendeu ao United para ter Ibrahimovic no Arsenal

Há muito tempo os jogos de videogame deixaram de ser diversão apenas para crianças. No caso dos de futebol, eles até se tornaram extremamente populares entre os próprios boleiros. Com Wojciech Szczesny, goleiro do Arsenal, o caso não é diferente. E ele tem até uma história interessante para contar. Em seu modo carreira no game Fifa 15, se vendeu para o Manchester United e, com o dinheiro pago pelos Red Devils, contratou Zlatan Ibrahimovic para o ataque.

VEJA TAMBÉM: O mascote da Eurocopa de 2016 é um garotinho com superpoderes

Szczesny segue como titular dos Gunners nesta temporada, e, embora faça um bom trabalho, que torcedor do Arsenal não aceitaria na vida real uma janela de transferências como a promovida pelo próprio goleiro em seu jogo virtual?

O arqueiro dava entrevista a um programa especial do canal da seleção polonesa no Youtube, mostrando sua casa e as coisas que gosta de fazer quando está descansando. Quando o atleta abriu seu modo carreira no Fifa 15, o repórter viu a mensagem “torcedores contentes com Ospina” e pediu para que o goleiro explicasse. “Em outras palavras, eu acabei de vender o Szczesny. Para o Manchester United, seguindo os passos do Kuszczak. Eles me ofereceram € 18,5 milhões”, contou o jogador.

Demonstrando conhecimento das carências do Arsenal, o jornalista então perguntou se Szczesny havia contratado um volante com o dinheiro, mas o goleiro não podia perder a chance de levar uma estrela para o Emirates. “Novo herói do Arsenal. Olha quem eu comprei, Zlatan Ibrahimovic! Acho que valeu a pena trocar o Szczesny pelo Ibrahimovic”, respondeu o polonês.

CONFIRA: Você consegue fazer os dribles do Fifa 15 na vida real? Esses caras te ensinam

Szczesny conta então que Ospina é na verdade seu goleiro reserva e que assinou com Muslera, da seleção uruguaia, porque “era um pouco mais velho e mais barato para contratar”. Para encerrar o papo sobre Fifa, o repórter pergunta se a torcida estava insatisfeita com o desempenho do polonês, que responde: “O treinador estava”. Não podemos afirmar que foi uma cutucada em Wenger, por ter contratado um goleiro que foi destaque na Copa do Mundo para brigar pela posição, mas que pareceu, pareceu.

Você pode conferir essa conversa, com legendas em inglês, no vídeo abaixo, entre 1:30 e 2:37

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo