Inglaterra

Toney ou Watkins? Southgate tem uma escolha a fazer na Inglaterra

Boa atuação em amistoso contra a Bélgica fez Toney largar na frente de Watkins na corrida pela reserva de Harry Kane

Um ano. Exatamente o tempo entre a primeira e segunda convocação de Ivan Toney pela Inglaterra. O atacante estreou no dia 26 de março de 2023, na vitória por 2 a 0 sobre a Ucrânia. Na ocasião, ele saiu do banco de reservas e não fez absolutamente nada em campo, tendo atuado apenas nove minutos. Um ano se passou, e na noite da última terça-feira (26), o técnico Gareth Southgate escalou o jogador do Brentford como titular no amistoso contra a Bélgica, em Wembley. Após Ollie Watkins ter comandado o ataque inglês na derrota por 1 a 0 diante do Brasil, foi a vez de Toney ser testado no papel de reserva imediato de Harry Kane, fora da Data Fifa por conta de uma lesão no tornozelo esquerdo.

Watkins lutou para impressionar Southgate no amistoso contra o Brasil. No entanto, pouco produziu. Bem marcado pela defesa canarinho, o atacante do Aston Villa teve atuação apagada e não encantou. Ivan Toney, por sua vez, aproveitou a chance que lhe foi dada. Antes de retornar ao Brentford em janeiro, após cumprir uma suspensão de oito meses por violar as regras de apostas da Federação Inglesa de Futebol (FA), ele afirmou em diversas entrevistas sobre a ambição de jogar a Eurocopa 2024. Algo que, hoje, sobretudo depois de agradar o chefe no empate por 2 a 2 diante da Bélgica, parece bem palpável.

Aos 17 minutos do 1º tempo, em disputa de bola com Vertonghen, Ivan Toney posicionou habilmente seu corpo na frente do zagueiro e acabou derrubado dentro da área. Pênalti. Ninguém deveria se surpreender que o camisa 17 marcou de pênalti. Afinal, ele converteu 29 de 31 cobranças durante a carreira até o momento.

Protagonista da Seleção Inglesa, Bellingham pegou a bola e a entregou imediatamente para Toney quando o árbitro apontou para marca da cal. A cena chamou atenção e eu explico o porquê. O atacante do Brentford tem 28 anos, mas não possui muita experiência de alto nível. Pelo contrário. Ele nunca disputou uma competição europeia de clubes e a partida contra a Bélgica foi sua primeira como titular da Inglaterra. Assim, o gesto do astro do Real Madrid, aliado ao fato de ninguém o ter questionado naquele momento, é um sinal promissor e mostra a moral e confiança que o elenco inglês deposita em Toney.

Southgate ficou certamente satisfeito com o desempenho de seu comandante de ataque. Toney mostrou ‘jogo de cintura' e bom entrosamento com os companheiros do meio para frente – Bellingham, Kobbie Mainoo, Declan Rice e Phil Foden. A capacidade que o camisa 17 tem de trazer os outros jogadores para a partida prova que ele é um cara de grupo e coloca o interesse coletivo acima de qualquer capricho.

– Com jogadores de primeira linha ao meu redor, sempre será mais fácil. Como você vê no pênalti: Jude (Bellingham) deslizando a bola no canto e Phil (Foden) jogando em meus pés e em cima de mim. É uma alegria jogar com esses jogadores e espero jogar muito mais com eles -, disse Toney após o empate contra a Bélgica.

Toney x Watkins: um duelo que não é de hoje

Pela segunda vez em sua carreira, Ivan Toney tem a ‘missão' de fazer as pessoas esquecerem Ollie Watkins. Para quem não se lembra, em setembro de 2020, quando o Brentford ainda se recuperava da dolorosa derrota na final do play-off da Championship (2ª divisão inglesa) para o Fulham, Watkins deixou o clube rumo ao Aston Villa, que pagou 33 milhões de libras pela sua contratação. O substituto escolhido pelos Bees foi justamente Toney, que defendia o Peterborough United na época.

Ollie Watkins marcou 25 gols na Championship em sua última temporada pelo Brentford. Contratado para suprir a ausência do então artilheiro dos Bees, Ivan Toney sabia que teria de suar muito para manter a média e conquistar o torcedor. E não é que ele superou o antecessor? O camisa 17 balançou as redes 31 vezes na Championship 2020/21 e ajudou o Brentford a alcançar a promoção à Premier League. Não satisfeito, foi peça crucial para a manutenção da equipe na 1ª divisão inglesa em 2021/22 (12 gols e cinco assistências em 33 jogos) e 2022/23 (20 gols e quatro assistências em 33 jogos).

Quatro anos após substituir Watkins em Brentford, Toney agora compete com ele por uma vaga na Seleção Inglesa. .

– Sempre tento trabalhar duro e, mesmo quando não estou jogando, estou apoiando os meninos e apoiando o Ollie. Essa é a minha competição, mas como digo sempre, é uma competição amigável. Desejo-lhe tudo de melhor sempre quuando entrar em campo. Eu senti que me saí bem. Espero ter me dado uma boa chance e apresentado meu nome para estar lá na Euro -, afirmou Toney sobre a competição com Watkins.

A disputa pela reserva de Harry Kane na Inglaterra segue aberta. Toney e Watkins têm nove jogos restantes na temporada para convencerem Southgate. Nos números, o atacante do Aston Villa leva larga vantagem, pois além de fazer a melhor temporada da carreira (22 gols e 10 assistências em 41 partidas), seu ‘adversário' perdeu boa parte de 2023/24 por suspensão.

Será uma decisão difícil para o treinador inglês. Todavia, por enquanto, Toney parece estar em vantagem por conta das últimas impressões na seleção.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo