Inglaterra

Shakhtar rejeita proposta por Mudryk, mas Arsenal insiste para levar o talento de 21 anos

Jovem, rápido e talentoso, Mudryk chama a atenção do Arsenal, mas Shakhtar faz jogo duro na negociação

O Shakhtar Donetsk recusou uma proposta de € 65 milhões (£ 57 milhões) do Arsenal pelo meio Mykhailo Mudryk, camisa 10 do time, de 21 anos, e considerado um dos grandes talentos do futebol ucraniano. A proposta era de € 40 milhões de início, com outros € 25 milhões em adicionais por desempenho. Apesar da recusa da proposta, as negociações entre os dois clubes continuam.

Os dois clubes querem fazer a negociação. O Shakhtar ainda vive os efeitos de uma guerra que tem sido muito complicada para o clube nos últimos quatro anos, tendo que atuar fora da sua cidade, e piorou ainda mais com a invasão da Rússia à Ucrânia no começo deste ano. Apesar disso, o Shakhtar não quer se desfazer do seu maior talento por menos do que acredita que pode conseguir. O pedido do clube ucraniano é de € 100 milhões pelo jogador.

Segundo informa The Athletic, Mudryk é o principal alvo do Arsenal para a janela de transferências de janeiro. O time de Mikel Arteta observa o jogador há algum tempo e tinha a intenção de levá-lo ao Emirates antes da atual temporada, mas a lesão de Thomas Partey e de Mohamed Elneny fez com que o clube voltasse suas atenções na reta final do mercado de transferências de verão europeu para o volante Douglas Luiz, do Aston Villa. O brasileiro só tinha um ano de contrato com o Villa na época, mas as propostas foram rejeitadas e ele renovou seu contrato com o Villa.

Roberto De Zerbi, atualmente técnico do Brighton, foi treinador do Shakhtar e referenda o talento do jogador. “Mykhailo Mudryk é um dos melhores jogadores jovens. Se eu não o levar ao alto nível, considerarei uma derrota pessoal”, afirmou o italiano, ainda quando treinava a equipe ucraniana.

O desempenho do jogador na Champions League chamou a atenção. Ele fez uma partida brilhante na vitória por 4 a 1 sobre o RB Leipzig, marcou gols nos dois jogos contra o Celtic. O Brentford tentou contratar o jogador em agosto, mas não conseguiu. “Se alguém quer ter Mudryk no seu time, terá que pagar”, afirmou Darijo Srna, ex-jogador e diretor do Shakhtar atualmente. “Eles devem nos respeitar”.

A história de Mudryk no Shakhtar, porém, é de irregularidade desde a base. O jogador chegou ao clube aos 15 anos e sempre foi visto como um imenso talento, mas tinha uma atitude e personalidade que o atrapalhavam. Acabou emprestado ao Arsenal Kiev e ao Desna. Foi só em janeiro de 2021, quando voltou ao Shakhtar, já com De Zerbi como treinador, que ele floresceu.

“Todo mundo sabe como Mudryk é um talento incrível, mas não são muitos técnicos que podem encontrar uma conexão com ele. Quando De Zerbi veio para o Shakhtar, Mudryk estava emprestado. Ele jogava uma, ficava outra fora. A primeira coisa que Roberto disse foi: ‘Liguem para Mudryk, quero falar com ele’. Ele disse: ‘Você se tornará jogador comigo, ou não será jogador’. Dali em diante, Mudryk mudou as coisas completamente”, conta Srna.

Na atual temporada, Mudryk tem 24 jogos e marcou 10 gols, com oito assistências. Gosta de atuar normalmente na ponta esquerda do ataque. Como é destro, costuma puxar para o meio para ter a possibilidade do chute de pé direito. Também pode atuar como meia ofensivo, além de ponta pela direita. Seu contrato com o Shakhtar vai até dezembro de 2026, ou seja, o Shakhtar está bem protegido para negociar com quem quiser levar o jogador. O Arsenal certamente terá que abrir mais a carteira se quiser levar o ucraniano para Londres.

https://www.youtube.com/watch?v=gnvfzSXKgcc
Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo