EuropaInglaterraLeste EuropeuLiga Europa

Rostov faz o United suar e encerra ótima campanha europeia de cabeça erguida

Antes de ser segundo colocado do Campeonato Russo, o Rostov havia quase sido rebaixado à segunda divisão, nunca superara a sétima colocação na primeira divisão nacional, enfrentou sérios problemas financeiros e acusações de doping. Apenas disputar a Champions League já era um prêmio importante para uma campanha improvável, mas os russos não se contentaram em participar. Atrapalharam gigantes e chegaram às oitavas de final da Liga Europa. A trajetória terminou nesta quinta-feira, com derrota por 1 a 0, em Old Trafford, para o Manchester United.

LEIA MAIS: Político russo tem a solução para o hooliganismo: transformá-lo em esporte organizado

Mas começou em julho. O Rostov já mostrou a que veio na terceira fase preliminar da Champions League, quando eliminou o mais tradicional Anderlecht. Nos playoffs, atropelou um tetracampeão: empatou na Holanda e goleou o Ajax por 4 a 1 na Rússia. Caiu no grupo que tinha Bayern de Munique, Atlético de Madrid e PSV, com chances quase inexistentes de se classificar às oitavas de final. O normal seria ficar em último. Mas empatou duas vezes com os holandeses e conseguiu uma vitória enorme sobre o Bayern de Munique.

Ficou em terceiro lugar e manteve a chama europeia queimando na Liga Europa. Atropelou mais um na primeira fase do mata-mata. O Sparta Praga foi derrotado por 5 a 1 no placar agregado e ficou para trás. Até onde poderia chegar? As bolinhas foram cruéis. O próximo adversário seria o Manchester United. E o Rostov fez um papel muito bom contra os gigantes ingleses. Contra Mkhitaryan, Ibrahimovic, Pogba e companhia, conseguiu ficar no 1 a 1, em casa, e viajou para conhecer o Old Trafford ainda sonhando com a classificação.

Mesmo na Inglaterra, provou ser um osso duro de roer. Mkhitaryan desperdiçou uma chance cara a cara com o goleiro, e Ibrahimovic acertou a trave duas vezes. Mas o placar seguiu 0 a 0, e um golzinho do Rostov eliminaria o Manchester United. Seria uma zebra do tamanho da Rússia. Sergio Romero impediu que isso acontecesse ao defender uma tentativa perigosa de Sardar Azmoun. O gol que deu um pouco de tranquilidade para os ingleses saiu apenas aos 25 minutos do segundo tempo. Mas o Rostov manteve-se com condições reais de levar a eliminatória para a prorrogação e quase conseguiu, em uma cobrança de falta de Christian Noboa, novamente bem defendida por Romero.

Contribuiu para as oitavas de final terem sido tão apertadas a postura um pouco desinteressada do Manchester United, apesar de Mourinho ter colocado todos os seus craques em campo. O problema foi mesmo intensidade durante as partidas, mas o Rostov não tem nada a ver com isso. Aproveitou a oportunidade e perdeu para um tricampeão europeu com a cabeça erguida, mantendo a tônica de toda sua campanha europeia.

O Rostov ainda briga para disputar pelo menos a Liga Europa na próxima temporada. Está em oitavo lugar no Campeonato Russo, mas a três pontos da zona de classificação para competições europeias. E o clube provou nos últimos meses que não quer disputá-las apenas para participar.

Faixa bônus

Achei que vocês deveriam saber que Mourinho deu uma banana para Rojo comer em campo durante o jogo.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo