Copa da InglaterraPremier League

Tuchel promete que Chelsea vai caçar Manchester City pelo título inglês na próxima temporada

Técnico do Chelsea faz elogios ao adversário deste sábado na Copa da Inglaterra, diz que eles são a referência e que na próxima temporada irão buscar o título da Premier League

Chelsea e Manchester City estão separados por 20 pontos na tabela da Premier League atual. O time dirigido por Thomas Tuchel, que chegou no meio da temporada, está em quinto na tabela, buscando uma vaga na Champions League, com 54 pontos. O Manchester City de Pep Guardiola lidera com folga: tem 74 pontos, 11 a mais que o segundo colocado, e caminha rumo ao título. Tuchel quer mudar esta situação na próxima temporada e disse que o Chelsea irá caçar o time azul celeste desde o começo do campeonato.

Neste sábado, os dois clubes duelam diretamente por uma vaga na final da Copa da Inglaterra (13h30, DAZN. Veja mais na Programação de TV). É a chance para os azuis de Londres mostrarem que, apesar da diferença enorme na tabela, neste momento está mais perto do rival. Além da Copa da Inglaterra, os dois clubes também estão vivos na disputa da Champions League, que está na semifinal. O Chelsea enfrentará o Real Madrid, enquanto o Manchester City terá o PSG pela frente. Eventualmente, podem até fazer a final da competição.

“Nós temos que aceitar que há uma diferença entre nós e o Manchester City”, disse Tuchel. “Se você olhar para o jogo na Premier League [quando o Manchester City venceu por 3 a 1 em Stamford Bridge, em janeiro], e para os jogos nos últimos anos, nós temos que aceitar isso. E é importante que nós aceitemos sem nos apequenarmos”.

“Da próxima temporada em diante, do dia um do próximo ano, nós iremos caçá-los, iremos tentar diminuir a diferença entre nós. E essa é a referência. Para mim, na Europa há dois times que são referências: Bayern de Munique e Manchester City”, afirmou ainda o treinador alemão, contratado pelo Chelsea em janeiro.

Tuchel enfrentou Guardiola na Alemanha, quando foi técnico do Mainz e também do Borussia Dortmund, enquanto o coloca dirigia o Bayern de Munique.  O alemão nunca venceu o catalão. Perguntado se era o encontro potencialmente mais equilibrado entre eles, o treinador desconversou, dizendo que sim e não.

“Eu não acredito em o quão grandes os clubes são, o quão difícil ou o quanto somos iguais ou não”, disse. “Nós temos que admitir que há uma diferença, mas por 90 minutos, somos muito conscientes e muito confiantes que acreditamos que podemos reduzir a diferença amanhã, em um jogo”.

Para o técnico do Chelsea, este é o momento certo para o seu time encarar um desafio como o de enfrentar o Manchester City. “Eu espero uma partida de alta intensidade e que exija muito”, afirmou. “O City é bem definido com um DNA e estilo claros. Eles querem a bola, alta posse, recuperação nas bolas altas. Nós queremos isso também, então temos que brigar por esses momentos e fazê-los sofrer. Nós precisamos ser muito valentes, jogar com coragem, sermos ousados e fazermos o que é preciso”.

Tuchel não terá Mateo Kovacic, que fica fora da partida com uma lesão na coxa. N’Golo Kanté terá condições de jogo, enquanto Andreas Christensen também ficará fora por lesão. O Manchester City não terá Sergio Agüero, mais uma vez machucado. No mais, terá todos os jogadores para que Pep Guardiola monte o time que quiser.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo