Premier League

Smith Rowe é a estrela mais uma para manter bom momento do Arsenal contra o Watford

Com gol do seu camisa 10, Arsenal segue em ótimo momento e chega a três vitórias consecutivas; Smith-Rowe assume cada vez mais protagonismo

Emile Smith Rowe recebeu uma grande responsabilidade ao receber a camisa 10 do Arsenal para esta temporada. O jogador não só se tornou importante no elenco dos Gunners, como já tinha sido na semana passada: é titular e destaque. Neste sábado, mais uma vez ele foi a estrela do Arsenal que venceu o Watford por 1 a 0 no Emirates Stadium.

VEJA TAMBÉM: Smith Rowe segue crescendo, e o Arsenal venceu confortavelmente o Aston Villa

O Arsenal está invicto há 10 partidas, contando todas as competições. O time começou muito melhor que o Watford e chegou a marcar 1 a 0 no primeiro tempo, mas Saka, o autor do gol, estava claramente impedido, o que fez o tento ser anulado. Poderia ter feito o primeiro gol de pênalti, quando Danny Rose fez falta grosseira em Alexandre Lacazette. Pierre-Emerick Aubameyang cobrou e o goleiro Ben Forster defendeu.

O gol sairia aos 10 minutos do segundo tempo. Em uma bola recuperada no campo de ataque por Ben White, a defesa tentou o corte e a bola sobrou na entrada da área para Smith Rowe, que pegou de primeira e acertou um chute preciso no canto: 1 a 0. Claudio Ranieri e os jogadores do Watford reclamaram que o Arsenal não devolveu a bola, jogada para fora para que Ozan Tufan fosse atendido. Na sequência do lance, saiu o gol.

O segundo gol poderia ter saído com Martin Odegaard, mas Aubameyang completou a jogada – a bola já ia entrar – e anulou o gol, porque estava impedido. A atuação do gabonês não foi boa. Foster estava em um bom dia e fez mais algumas intervenções de qualidade para impedir os gols. O gol marcado acabou sendo o bastante para a vitória, a terceira seguida, e subir para o quinto lugar na tabela de classificação da Premier League. Uma melhora significativa após um começo da temporada bastante desanimador.

“Estou realmente feliz pelo resultado e o desempenho na partida. Deveríamos marcar mais gols, mas hoje a questão era ser consistente em tudo que queríamos fazer no jogo. Tenho que defender meus jogadores, time e clube. Somos os mais honestos. Em alguns momentos, podemos ser até inocentes. Tenho certeza que não foi a intenção tirar vantagem. Eu foco no desempenho e quero falar sobre como fizemos isso. É ótimo para qualquer time vencer antes da parada internacional. Espero que quando eles voltarem, nós mantenhamos isso. Aubameyang continuará cobrando pênaltis se ele quiser”.

Com um time muito jovem, o Arsenal tem algumas oscilações, mas há indícios de ser uma equipe de ótimo nível em construção. Nomes como Bukayo Saka, 20 anos, e Smith Rowe, de 21, têm potencial para conduzir o time. Podem fazer com que o Arsenal renda mais e brigue mais acima. Se não pelo título, ao menos para estar em uma competição europeia. Com um time tão jovem, será preciso paciência para que a equipe chegue em um nível mais alto.

O próximo jogo do Arsenal contra o Liverpool, em Anfield, no dia 20 de novembro. Um desafio dos mais complicados para os jovens Gunners.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo