Premier League

Roy Keane detona United após derrota para o City: “Foi pior do que contra o Liverpool”

Ex-jogador e capitão do United, Roy Keane fez críticas, disse que Solskjaer tem que assumir a responsabilidade, mas reservou as principais críticas aos jogadores

A derrota do Manchester United para o Manchester City em casa, por 2 a 0, neste sábado, gerou muitos comentários. Nem tanto pelo resultado em si, mas especialmente pelo desempenho. A vitória dos visitantes foi com uma facilidade grande e muito controle. Roy Keane, comentarista da Sky Sports do Reino Unido, fez muitas críticas aos jogadores e à forma como a equipe se apresentou. E sobrou até para o ex-companheiro, Ole Gunnar Solskjaer.

“Foi pior do que a derrota para o Liverpool”, disse Keane. “Foi muito ruim. A diferença de classe, qualidade, tomada de decisão, basicamente tudo. Eu sei que o velho ditado é que parecia homens contra meninos, mas o United está muito além disso, é inacreditável”.

No intervalo, Roy Keane estava inconformado. O United tinha acabado de sofrer o segundo gol. “Olhe para Shaw e De Gea. Que chance você tem nesse jogo? Estou zangado com esses caras há anos. Desisto desses jogadores. São jogadores de seleção. Não consigo entender essa defesa. Eu desisto”, desabafou.

VEJA MAIS: United escapou de tomar goleada em um jogo que o City controlou e venceu facilmente em Old Trafford

Old Trafford não é mais um palco difícil para o visitante

“Phil Foden mencionou que é um local difícil para vir, mas não é. Pergunte ao Everton, ao Aston Villa, ao Liverpool. Os times vêm a Old Trafford e estão aproveitando agora”, disse Keane. “Eu sei que o retrospecto do United fora de casa tem sido fantástico nas últimas temporadas, mas no fim das contas, é o que você faz em casa que dá a você a fundação para tentar e competir e ganhar títulos, porque o United ainda tem sempre a qualidade, mesmo fora de casa. Mas a sua fase em casa, o desempenho e a forma de defender são muito ruins”.

“O gol no intervalo matou o jogo. Eles precisam ir para o intervalo perdendo por 1 a 0, reagrupar e tentar fazer alguma coisa. O segundo gol acaba com o jogo e com o United. Não sei nem o que dizer. Foi apenas terrível”, continuou Kane. “Voltamos ao que falo de procurarmos personalidades. Scott McTominay, que eu sei que está aprendendo seu ofício. Fred no meio-campo. Esses jogadores não são bons o suficiente para o Manchester United”.

“Defensivamente, não fiquei chocado quando Eric Bailly fez aquele gol contra. Ele tem isso no seu repertório. Ele é errático. Foi muito confortável para o Manchester City. Eles só brincaram com o Manchester United”.

Pressão sobre Solskjaer

One Gunnar Solskjaer foi companheiro de time de Roy Keane e Gary Neville no United, em um time muito mais vencedor do que o atual. Os resultados ruins e o desempenho sofrível do United tem aumentado a pressão sobre Solskjaer, cada vez mais questionado como técnico.

“Ole parece estar sob pressão desde que chegou ao clube e isso não irá mudar porque desde o seu primeiro dia no trabalho as pessoas achavam que ele não estava à altura por causa da sua trajetória e seu currículo no Cardiff, que foi um trabalho difícil”, afirmou Kane.

“Ole tem que assumir a responsabilidade, é claro que tem. Defendi Ole no último um ou dois anos, mas ele é o técnico e ele e sua comissão técnica precisam tirar mais desses jogadores. No final das contas, sempre acho que isso volta ao seu DNA. Se alguém precisa te falar para correr e marcar alguém, você está em apuros, mas há falta de qualidade, particularmente no meio-campo. Falta muito no meio-campo em termos de fisicalidade e qualidade”.

O Manchester United tomou 5 a 0 do Liverpool em Old Trafford no dia 24 de outubro. Foi um resultado histórico, que deixou os torcedores do United furiosos. Para Roy Keane, porém, a derrota para o City foi ainda pior. “Acho que Solskjaer estará sob mais pressão esta noite [sábado] do que no jogo contra o Liverpool”, disse Keane.

“Se seu trabalho depende desses jogadores, você está em perigo”

“Quando você é o técnico, e ele chegou ao jogo nesta manhã falando sobre os jogadores estarem de bom humor, mas eu fui técnico e se você vai para uma partida e você está no ônibus e vê Luke Shaw, Harry Maguire e Fred e seu trabalho depende desses jogadores, você está em perigo”.

“Eles são jogadores de seleção. Shaw, Maguire, Bailly, o meio-campo e Fred. Fred está jogando pelo Manchester United. Qualquer um que disser para mim que Fred é bom o bastante para o United está vivendo na terra da fantasia, e isso é uma parte importante no campo de futebol”, declarou. “Se você está olhando para esses jogadores e simplesmente não sabe o que vai conseguir. Você não sabe o que vai conseguir com o Manchester United”.

“O Manchester United está em uma situação ruim, mas há uma forma de sair disso. Se Ole é o cara para fazer isso? Enorme ponto de interrogação. Eu espero que ele seja, mas é mais esperança do que crença, porque toda vez que há um desempenho como esse, Ole leva a culpa”.

“Toda vez que o United consegue um resultado, Ole é o homem mais sortudo do mundo. Ele tem Ronaldo. Ole parece não conseguir vencer, mas ele tem que olhar a si mesmo no espelho e precisa se sair melhor ali”, continuou o ex-meio-campista. “Ele veio para o United em um momento difícil, ele está dirigindo um dos maiores clubes do mundo, mas se você tem farsas no ônibus como você, e você depende de Shaw e Wan-Bissaka. Imagine, você depende desses caras. Ole, você pode ficar melhor fora disso”.

O irlandês Roy Keane fez a maior parte da sua carreira no Manchester United. Jogou pelo clube de 1993 a 2005, sendo capitão da equipe em boa parte desse tempo. Se tornou uma lenda de vários dos títulos conquistados pelo clube, como a Champions League de 1998/99 – sim, aquela do gol decisivo de Solskjaer nos acréscimos.

Solskjaer precisa de outro milagre como aquele de 1999, agora como técnico, para seguir no seu trabalho até o fim da temporada.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo