Premier League

Por lealdade ao Derby County, Rooney recusa procura do Everton para ser o novo treinador

Rooney foi convidado a fazer uma entrevista com os donos do Everton, mas recusou a chance de voltar ao clube do coração

O Everton corre contra o tempo para encontrar seu novo treinador. Após a demissão de Rafa Benítez, Duncan Ferguson assumiu o time interinamente, mas a diretoria dos Toffees realiza entrevistas com outros candidatos ao cargo. Vítor Pereira e Frank Lampard, neste momento, parecem os nomes mais fortes. E um antigo ídolo recusou a chance de voltar ao Goodison Park. Mesmo com todo o drama do Derby County na Championship, Wayne Rooney faz um bom trabalho e foi sondado para abrir conversações com o Everton. Preferiu negar, em lealdade aos seus atuais empregadores.

Rooney pendurou as chuteiras no Derby County e assumiu o clube em situação delicada, com sérios problemas financeiros e riscos de rebaixamento. Na temporada passada, os Rams garantiram a permanência na Championship mesmo com as limitações. Já a atual campanha é ainda mais complicada, com uma dedução total de 21 pontos por causa dos problemas administrativos e embargos nas transferências. Apesar de tudo isso, a equipe busca a salvação e faz uma campanha que, em condições normais, a deixaria no meio da tabela. Por enquanto, está a oito pontos de deixar a zona de rebaixamento.

O compromisso de Rooney com o Derby County é expresso, até pelas transições que o clube passa nos bastidores. Os Rams foram colocados em recuperação judicial, com uma administração externa designada para sanear as dívidas, e a procura por novos donos se mostra bastante delicada. De qualquer maneira, o treinador assume a linha de frente para defender os direitos de jogadores e funcionários. Até por isso, preferiu não virar as costas para assumir o Everton, seu clube de coração e onde iniciou a carreira.

“O Everton procurou meu empresário e me ofereceu uma entrevista para o emprego, mas eu recusei. Acredito que serei um treinador de Premier League e acredito que estou 100% pronto para isso. Se for com o Everton, um dia, seria absolutamente ótimo. Mas tenho um trabalho a fazer aqui no Derby County, que é importante para mim. Sim, lógico que pensei muito sobre a oferta. Eles entraram em contato com meu agente e ele informou aos administradores do Derby County também. É claro que foi uma decisão muito difícil para mim”, afirmou Rooney.

Em setembro, diante da dedução de pontos, Rooney já tinha declarado: “Já disse algumas vezes que estou comprometido com esse clube, com o grupo de jogadores e com os funcionários. Eu me preocupo com eles, então vou continuar fazendo tudo que puder para nos ajudar a superar isso. Vamos mudar para melhor. Teremos tempos difíceis num futuro próximo, mas é meu trabalho agora começar a reconstrução desse clube e tentar reergue-lo. Meu trabalho é trazer de volta um pouco de orgulho e dignidade ao clube, que possui uma grande massa de torcedores. Eles merecem minha máxima atenção e dos jogadores”.

O Everton deverá decidir o seu novo treinador neste final de semana. Além de Rooney, Roberto Martínez também preferiu não largar seu compromisso com a Bélgica às vésperas da Copa do Mundo. Assim, Vítor Pereira e Frank Lampard são os nomes mais fortes, enquanto Duncan Ferguson possui bom apoio interno. Os Toffees ocupam o 16° lugar na Premier League, quatro pontos acima da zona de rebaixamento.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo