Premier League

Ótimo em seu primeiro ano na Premier League, Raphinha decidiu para o Leeds na visita ao Fulham

A campanha do Leeds United na Premier League supera os objetivos, considerando o retorno do clube à elite após longo período de reconstrução. Os Whites até fizeram mais barulho no primeiro turno, mas se sustentam em uma posição intermediária e não correm riscos de voltar à Championship. E o destaque fica aos valores individuais que se firmam no Campeonato Inglês, indo além do trabalho de Marcelo Bielsa. Entre as gratas surpresas, Raphinha justifica o investimento do clube ao tirá-lo do Rennes. Mais uma vez brilharia nesta sexta, ao determinar a vitória por 2 a 1 sobre o Fulham, em Craven Cottage.

Raphinha está em sua quarta temporada de destaque na Europa, apesar das mudanças constantes de clube. O ponta estourou no Vitória de Guimarães, antes de assinar com o Sporting. Teve menos espaço no José Alvalade, mas foi contratado pelo Rennes e seria um dos protagonistas na campanha que rendeu a vaga inédita na Champions. Foi o que justificou os €18,5 milhões pagos pelo Leeds no jogador, que começou sua carreira na base do Avaí e tem como empresário o ex-meia Deco.

O desempenho de Raphinha desde que desembarcou em Elland Road é bastante positivo, mas o atacante tem se destacado ainda mais no começo de 2021. Foram algumas ótimas atuações na Premier League, contribuindo a vitórias importantes dos Whites. Com seis gols e cinco assistências, é o segundo jogador que mais contribuiu aos tentos do time, abaixo apenas de Patrick Bamford. E a tendência é que o brasileiro cave outra transferência em breve. Segundo a imprensa inglesa, Liverpool e Manchester United aparecem entre os interessados, assim como o Bayern de Munique.

Para se manter em alta, Raphinha foi decisivo diante do Fulham, em jogo que também contou com o protagonismo de Bamford – outro que pode alçar voos mais altos em breve. O Leeds teve dois gols anulados por impedimento durante o primeiro tempo, inclusive um de Raphinha, mas Illan Meslier também precisou realizar uma defesa sensacional em chute de Josh Maja. Aos 29, porém, coube aos Whites abrirem o placar. Jack Harrison fez o cruzamento rasteiro e Bamford bateu firme, no canto. O Fulham ainda empataria no primeiro tempo, aos 38, em escanteio completado por Joachim Andersen. Meslier seria importante para evitar a virada antes do intervalo, com outra ótima intervenção.

O Fulham teve o domínio da posse de bola durante o segundo tempo, mas o Leeds conseguia encaixar os ataques rápidos e era mais vertical. O gol viria assim, numa roubada de bola. Kalvin Philips bateu a carteira e passou a Bamford. O atacante abriu com Raphinha na direita. O brasileiro dominou no meio de dois e venceu Alphonse Aréola ao bater de bico. Os Whites seguiram mais próximos do terceiro, inclusive com outras boas jogadas de Raphinha, mas o placar seguiu inalterado.

O Leeds alcança os 39 pontos com a vitória, apenas dois a menos que o Arsenal. A equipe ocupa o 11° lugar, sem mais pretensões de alcançar as copas europeias, mas satisfeita por passar longe do rebaixamento. O Fulham abre o Z-3, no 18° lugar. Os Cottagers melhoram o desempenho nas últimas semanas, mas seguem dois pontos atrás do Newcastle, que ainda tem duas partidas a menos.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo