Premier League

O técnico mais longevo da Premier League caiu: Burnley demite Sean Dyche após quase 10 anos

Com o clube em 18º na tabela e lutando contra o rebaixamento, Burnley decide demitir o treinador que estava no comando desde 2012 e comandou dois acessos e um 7º lugar

O técnico mais longevo da Premier League perdeu o cargo. Sean Dyche foi demitido pelo Burnley, em decisão anunciada nesta sexta-feira. O treinador estava no comando desde setembro de 2012 e levou o clube a dois acessos vindos da segunda divisão – e um rebaixamento, que ele transformou em acesso no ano seguinte para não cair mais. A última vez que ele subiu com o clube foi em 2015/16 e não foi mais rebaixado, conseguindo inclusive um sétimo lugar em 2017/18.

Atualmente o Burnley está em 18º lugar com 24 pontos, a quatro pontos de sair da zona do rebaixamento – o Everton é o 17º com 28 pontos. O time só venceu uma das últimas sete partidas de Premier League e no último domingo perdeu do Norwich, um concorrente direto contra o rebaixamento e atualmente último colocado, por 2 a 0.

Jamie Carragher, ex-jogador e atualmente comentarista na Sky Sports, criticou a decisão do clube e chamou a demissão de “piada”. “Se você der a ele um orçamento decente, você nunca terá que se preocupar em ser rebaixado”, escreveu o comentarista no Twitter.

Gary Neville, também comentarista da Sky Sports, elogiou o trabalho do técnico. “Parabéns a Sean Dyche por fazer um dos melhores trabalhos como técnico na história da Premier League. Ele tinha um orçamento de peso galo e ainda assim vinha dando socos fortes nos pesos pesados por anos”, disse o ex-jogador do Manchester United.

O Burnley anunciou que quem assume interinamente é o técnico do time sub-23, Mike Jackson, e será auxiliado por Paul Jenkins. Eles serão auxiliados ainda pelo treinador de goleiros do time sub-23 Connor King, além do capitão do time, o zagueiro Ben Mee. Eles estarão à frente do clube no duelo do próximo domingo diante do West Ham.

Em janeiro, o Newcastle acionou a cláusula de rescisão de Chris Wood, de 25 milhões, e o levou para St. James’ Park. Como reposição, o clube contratou o holandês Wout Weghorst, que por enquanto só conseguiu marcar um gol. O clube continua sofrendo em cada um dos seus jogos e o time tem o segundo pior ataque da liga, melhor apenas que o Norwich.

As informações da Sky Sports são que o técnico não tinha perdido o vestiário e tinha uma boa relação com os jogadores. Aos 50 anos, o treinador tem um currículo de um excelente trabalho nos Clarets, apesar de ser sempre um dos menores orçamentos da Premier League.

“Os resultados nesta temporada foram decepcionantes”

“Primeiramente, queremos registrar nossos sinceros agradecimentos a Sean e à sua equipe por suas conquistas no clube ao longo da última década. Durante seu tempo no Turf Moor, Sean têm créditos tanto dentro quanto fora de campo, ganhou respeito dos torcedores, funcionários, torcedores e de toda a comunidade do futebol”, afirmou o presidente do clube, Alan Pace.

“Contudo, os resultados nesta temporada foram decepcionantes e, ainda que essa tenha sido uma decisão incrivelmente difícil, com oito jogos cruciais restando, sentimos que uma mudança é necessária para dar ao elenco a melhor chance de manter o seu status de Premier League”, explicou o dirigente. “O processo de substituir Sean começou e outros anúncios serão feitos no devido tempo”.

Além de Sean Dyche, deixaram o clube o seu assistente, Ian Woan, o assistente Steve Stone e o técnico de goleiros Billy Mercer.

Os jogos do Burnley até o fim da temporada: West Ham (fora de casa, 17 de abril), Southampton (em casa, 21 de abril), Wolverhampton (em casa, 24 de abril), Watford (fora, 30 de abril), Aston Villa (em casa, 7 de maio), Tottenham (fora, 15 de maio), Aston Villa (fora, 19 de maio) e Newcastle (em casa, 22 de maio).

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo