O duelo entre o Chelsea de Frank Lampard e o Manchester City de Pep Guardiola prometia muito equilíbrio, mas o que se viu em campo foi um atropelamento. Os Citizens venceram por 3 a 1 pela Premier League, sem qualquer dificuldade. O time visitante fez 3 a 0 ainda no primeiro tempo em Stamford Bridge, jogando muito melhor que o adversário e sem dar chance. No segundo tempo, controlou a partida e sofreu um gol só nos acréscimos.

LEIA TAMBÉM: Burnley x Fulham é o quarto jogo adiado na Premier League por surto de COVID-19

Foi a primeira vez que o Chelsea teve um trio de ataque que era considerado ideal antes do início da temporada: Hakim Ziyech, Timo Werner e Christian Pulisic. Atrás deles, N’Golo Kanté, Mateo Kovacic e Mason Mount fizeram o meio-campo.

O Manchester City teve uma boa chance aos 15 minutos. Bernardo Silva se movimentou bem, saiu da direita para a esquerda, mas voltou para a direita com João Cancelo. O lateral achou Kevin De Bruyne pelo meio, com liberade, e o belga finalizou cruzado, rasteiro, e a bola foi fora, mas assustou.

Pouco depois, aos 17, a precisão foi impecável. Ilkay Gündogan recebeu na entrada da área, girou bonito, e chutou no canto do goleiro Edouard Mendy: 1 a 0. Belo gol do alemão. E a vantagem logo foi ampliada, aos 20 minutos. Kevin De Bruyne achou um passe para FOden, mas a defesa tirou, ele mesmo pegou o rebote e de novo procurou Phil Foden. Desta vez, não teve jeito: Foden finalizou de primeira e marcou 2 a 0.

O Manchester City aumentou a conta aos 34 minutos. O City contra-atacou depois de um passe errado do Chelsea no campo de ataque, De Bruyne tocou de cabeça para frente e Raheem Sterling correu livre com a bola. Ele tentou driblar o goleiro Zack Steffen, perdeu o ângulo, recuperou, chutou, a bola tocou na trave e, no rebote, De Bruyne tocou para a rede e marcou 3 a 0.

O primeiro tempo foi inteiramente do City. O time criava, chegava ao ataque e até desperdiçou chances de impor uma goleada ainda no primeiro tempo. No segundo tempo, Lampard levou a campo Callum Hudson-Odio, sacando Hakim Ziyech. Tirou também Kanté e colocou Billy Gilmour. Tentou melhorar o time, mas o City mantinha um controle do jogo em ritmo baixo e impedia que o Chelsea crescesse demais na partida.

No fim do jogo, já com o placar definido, uma jogada bem trabalhada pelo lado esquerdo resultou em Mason Mount cruzando rasteiro para a direita e Hudson-Odoi completou para o gol para marcar e diminuir para 3 a 1. A vitória dos visitantes já estava definida, mas a boa participação do ponta direita, autor do gol, foi um ponto para chamar a atenção.

Ficha técnica

Classificação da Premier League

Standings provided by SofaScore LiveScore

Melhores momentos