Premier League

Um valente Crystal Palace aproveita apagão do City pré-Mundial para arrancar empate em Manchester

Grealish e Rico Lewis deixaram os Citizens próximos da vitória no Etihad, mas erros capitais fizeram com que o Palace voltasse ao jogo e saísse com um ponto heróico

O Manchester City empatou com o Crystal Palace por 2 a 2 no início da tarde deste sábado (16), no Etihad Stadium, em jogo válido pela 17ª rodada da Premier League. Grealish e Rico Lewis, em seu primeiro gol no torneio, aproximaram os Citizens da vitória, mas apagão na reta final deu a oportunidade de Mateta e Olise igualarem o marcador. A equipe de Pep Guardiola dominou as ações, mas esbarrou nas próprias pernas, deixando o torcedor com gosto amargo na saída do duelo.

Primeiro tempo de domínio do City, capitalizado por chute de Grealish

Como já era de se esperar, o City dominou totalmente as ações nos primeiros 45 minutos. Jogando em casa, os comandados de Pep Guardiola tiveram mais de 70% de posse de bola e finalizaram 14 vezes, sendo cinco em direção à meta defendida por Henderson. O Crystal Palace, no entanto, se defendia muito bem e minava as investidas dos Citizens.

No melhor estilo do seu treinador, os azuis de Manchester trocaram mais de 360 passes com paciência, esperando o melhor momento para atacar. Ele veio aos 24 minutos, quando Rúben Dias quebrou as linhas para achar Phil Foden que, com bela assistência, deixou Grealish tranquilo para abrir o placar, deslocando Henderson. O goleiro do Palace foi o melhor da primeira etapa, pelas grandes defesas que fez.

O momento em que Jack Grealish desloca Henderson para abrir o placar no Etihad Stadium (Foto: Icon sport)

Os visitantes até tentaram buscar alguns contra-ataques, mas a recomposição do City impressiona bastante. No fim, o resultado da etapa inicial foi justo, tendo margem para ampliação por parte dos mandantes. Rodri, como sempre, dominou o meio-campo e fez a diferença.

Brilho de jovem promessa aproxima City da vitória

A etapa complementar começou do mesmo jeito que a inicial terminou: pressão do City em busca do gol. A diferença foi que, nos 45 minutos finais, os comandados de Guardiola conseguiram marcar rapidamente. Autor do primeiro gol, Grealish dessa vez atuou como organizador e, depois de bate rebate de Rodri com a zaga do Palace, a bola sobrou para o jovem Rico Lewis vencer Henderson e ampliar, antes dos dez minutos.

Apagão do City anima Palace, que consegue o empate

Depois de ampliar, o City seguiu buscando o gol, mas diminiu o ímpeto no Etihad Stadium. Por mais que tivesse chances para fazer três, quatro a zero, a equipe de Guardiola cadenciou o jogo. Quem se aproveitou foi o Crystal Palace que, em rápido contra-ataque, conseguiu diminuir a vantagem dos Citizens. Schlupp recebeu belo lançamento e cruzou ne medida para o centroavante Mateta descontar.

O Palace ainda tentou esboçar reação com o gol de honra, promovendo a entrada de Matheus França, ex-Flamengo, e conseguiu um empate heróico. Mateta, que já havia marcado o primeiro, sofreu pênalti de Phil Foden no último lance da partida, e a infração foi capitalizada por Olise. O City teve um apagão grande, talvez com confiança demais na vitória e acabou castigado no fim.

City perde chance de assumir vice-liderança

Com o empate, o City perdeu a chance de atingir a mesma pontuação do Arsenal (36) e , como consequência, assumir a vice-liderança da Premier League, ultrapassando, também, o Aston Villa. Vale destacar, no entanto, que os dois ainda entrariam em campo na rodada, contra Brighton e Brentfort, respectivamente, com possibilidade de recuperar as posições perdidas pelo triunfo frustrado dos Citizens.

Atual campeão da Champions League, o City, de Guardiola, quer conquistar mais um título da Premier League (Foto: Icon sport)

O Palace, em compensação, está mais próximo do rebaixamento do que de sonhar com competições europeias. No momento, a equipe comandada por Roy Hodgson ocupa a 15ª posição, com 17 pontos, cinco a mais do que o Luton Town, primeiro da zona. O empate foi muito importante e, de certa forma, inesperado para os Glaziers, que voltam à Londres com um sorriso no rosto.

O líder absoluto da liga inglesa é o Liverpool, com seus 37 pontos. Os Reds também precisam realizar seu compromisso na rodada, diante do Manchester United, em Anfield. Uma vitória diante do arquirrival, no maior clássico da Inglaterra, confirma a manutenção da ponta.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo