Premier League

Ele tem um plano! Como o Guardiola planeja motivar Manchester City pelo título

O Manchester City depende apenas de si para ser campeão da Premier League - e Guardiola já sabe como contornar a pressão

A batalha está quase no fim. Resta apenas uma rodada para conhecermos o campeão desta edição da Premier League. Tudo indica que será o Manchester City, que depende apenas de si para ficar com o título. Mas o Arsenal só precisa de um deslize do rival para sonhar com a taça. E Pep Guardiola é um dos principais personagens dessa briga pela liderança do campeonato.

Campeão das últimas três edições da Premier League, os Citizens podem conquistar algo histórico: o inédito tetracampeonato na atual era da competição. Nenhuma outra equipe atingiu esse recorde desde os anos 1990. Nem mesmo Alex Ferguson, que dominou o futebol inglês com o Manchester United. Isso ajuda a explicar o tamanho da pressão que está nos ombros do treinador espanhol e de seus jogadores.

Mesmo assim, Guardiola tem um plano para motivar seu elenco antes da decisão contra o West Ham, neste domingo (19), no Etihad Stadiuam, pela última rodada. Parte da estratégia do técnico é exaltar o talento de seus atletas, que superam uma campanha memorável dos Gunners – que conseguiram mais vitórias em 2023/24 do que no título dos invencíveis, em 2003/04:

– Há algo que nos pertence – vou mostrar-lhes o quão bons eles são e o que têm de fazer. Simples assim, declarou Pep Guardiola em coletiva nesta sexta-feira (17).

Guardiola não terá vida fácil com o Manchester City

Aqui vale ressaltar que a única coisa que o Manchester City precisa para ficar com o título da Premier League é vencer os Hammers. Caso empate ou perca para o West Ham, os Citizens terão que torcer para que o Arsenal não ganhe do Everton, no Emirates Stadium. Por mais que a tarefa soe tranquila, Pep Guardiola não terá vida fácil para ficar com o tetra.

Um detalhe importante é que David Moyes fará seu último jogo no comando dos Hammers. Ou seja, o treinador com certeza quer se despedir do West Ham com uma vitória. E o Manchester City sabe disso. O técnico espanhol fez questão de lembrar dois momentos em que os Citizens chegaram à última rodada decisiva da Premier League, valendo o campeonato, e tiveram dificuldades.

A primeira vez foi a mais memorável. Em 2012, o Manchester City estava empatando com o QPR quando viu o Manchester United ganhar do Sunderland. Naquele momento, o arquirrival era o dono do título. Tudo mudou quando Aguero colocou os Citizens na frente, encerrando uma fila de décadas. Até mesmo Guardiola viveu situação parecida em 2021/22.

À época, o Manchester City viu o Aston Villa abrir dois gols de vantagem, e o Liverpool fazendo sua parte para ser campeão. Contudo, os Citizens mostraram poder de reação e viraram a partida, se sagrando campeões daquela temporada. O treinador espanhol acredita que o cenário não será diferente agora:

– Ele (Moyes) fará de tudo para nos vencer. (O mesmo que) que aconteceu contra Aston Villa e QPR com o momento Sergio Agüero e o momento Dzeko. Estou pronto para um jogo muito, muito difícil. Os 11 jogadores do West Ham estarão prontos para nos vencer. Isso aconteceu com o Aston Villa na mesma posição, que não tinha nada para jogar há duas temporadas, e eu sei o que aconteceu. Vai acontecer o mesmo. Nós e nosso pessoal (torcedores) temos que estar prontos para apoiar desde o primeiro minuto e estar conosco para fazermos isso juntos. Não há nenhuma contaminação em meu cérebro pensando em outra coisa senão no que precisamos fazer para vencer o West Ham.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo