Premier League

Everton e Crystal Palace fizeram jogo franco e equilibrado, e o empate acabou frustrando os planos dos dois

Jordan Ayew abre o placar com golaço, mas Everton busca empate no abafa e deixa a zona de rebaixamento ao menos de maneira provisória

Era o famoso ‘duelo dos desesperados'. Afinal, se olharmos a tabela de classificação da Premier League, Everton e Crystal Palace devem se preocupar (e muito) com o perigo iminente do rebaixamento. De um lado, os Toffees já na zona da degola e vivendo a expectativa de receberem de volta (ou não) os 10 pontos que lhes foram tirados por conta de uma suposta violação das regras de lucro e sustentabilidade da liga – o veredicto sobre tal recurso ocorre nesta semana. Do outro, os Eagles, que poucas horas antes da bola rolar em Goodison Park, confirmaram a saída do técnico Roy Hodgson em meio a um retrospecto de quatro derrotas nos últimos cinco compromissos.

Bom, os ingredientes estavam colocados à mesa. Everton x Crystal Palace mediram forças em Liverpool e a verdade é que o jogo ganhou em emoção apenas no 2º tempo. No fim, um empate por 1 a 1 com gosto amargo para os dois times. Jordan Ayew acertou um petardo de fora da área e abriu o placar para os Eagles. Já na reta final, Onana, de cabeça, deixou tudo igual.

Apesar da vitória não ter vindo, o Everton conseguiu deixar a zona de rebaixamento com o empate. Os Toffees chegaram a 20 pontos, ultrapassaram o Luton Town (que tem um jogo a menos) e assumiram o 17º lugar. Já o Crystal Palace é o 15º do certame, agora com 25. Ambas as equipes voltam a campo no próximo sábado (24). Enquanto os comandados de Sean Dyche visitam o Brighton, no Falmer Stadium, os Eagles recebem o Burnley, no Selhurst Park.

Muito equilíbrio e pouca emoção ditaram o 1º tempo em Goodison Park

A expectativa antes do início do jogo era de uma partida equilibrada. E de fato essa foi a configuração no 1º tempo. Ligações diretas, duelos físicos, raça e disposição não faltaram para Everton e Crystal Palace, mas inspiração definitivamente não é o forte de ambas as equipes. Aos 11′, os Eagles aqueceram os motores e testaram Pickford. Mateta recebeu na intermediária, se aproveitou do buraco na defesa dos Toffees e descolou bom passe para Édouard. Já na área, o camisa 22 chutou fraco e facilitou a vida do goleiro inglês.

Doucouré, aos 15′, respondeu. O meio-campista francês, homem de confiança de Sean Dyche, pegou a sobra após chutão da defesa do Palace e experimentou arremate da entrada da área. No entanto, sem direção. A bola passou à direita da meta, sem perigo para Johnstone, que só acompanhou a trajetória. Com 22′ no relógio, a primeira boa trama ofensiva da partida. E foi do Everton. Garner deu passe por elevação na direção de Doucouré que, de primeira, acionou Godfrey e clareou a jogada. O lateral-direito caprichou no cruzamento e colocou na cabeça de Calvert-Lewin. Bem posicionado, o camisa 9 dos Toffees não foi preciso no tempo de bola e testou para fora.

Aos 38′, o Palace ficou muito perto de abrir o placar. Em cobrança de escanteio de Ward, Mateta subiu mais alto que os defensores e cabeceou no cantinho. Pickford já estava batido no lance e acabou salvo por Young que, em cima da linha, afastou o perigo e impediu o gol dos visitantes. E o 1º tempo ficou por isso mesmo. Muita disputa por espaço, poucas chances e o placar mais justo possível: 0 a 0.

Jordan Ayew abre o placar com petardo de rara felicidade, mas Onana deixa tudo igual

Veio o 2º tempo e nada mudou. Jogo feio, marcado por faltas e muitos erros técnicos. Conhecido por seu barulho e animação, o Goodison Park permanecia quieto desde o pontapé inicial. A atuação do Everton não ajudava e a torcida presente chiava a cada bobeada da equipe em campo. O Crystal Palace, por sua vez, se mostrava mais confortável e confiante dentro das quatro linhas. Aos 6′, Tarkowski errou na defesa, Mateta roubou a bola, enxergou bem a passagem de Mitchell e serviu o companheiro. O lateral-esquerdo invadiu a área e tentou encobrir Pickford. Sem sucesso. O camisa 1 foi de encontro ao adversário e abafou a fraca finalização.

Aos 18′, quando vivia seu pior momento no jogo, o Everton teve a melhor oportunidade de balançar as redes até então. Em cobrança de escanteio, Tarkowski se desvencilhou da marcação, cabeceou firme e obrigou Johnstone a fazer um verdadeiro milagre. No rebote, Gueye encheu o pé, chutou cruzado e encontrou Doucouré. O francês só tinha o trabalho de empurrar para o gol, mas escorou fraco e permitiu a recuperação da defesa do Palace.

Praticamente no lance seguinte, os Eagles foram às redes. Em chutão de Johnstone, Édouard deu a famosa casquinha de cabeça e, sem querer (querendo) achou Mateta. O centroavante fez jus ao ofício. Se aproveitou de sua força física e envergadura para segurar a marcação com um pivô imponente e deixar com Jordan Ayew. De fora da área, o ganês enviou um míssil à meia altura e venceu Pickford, que até saltou, mas nada alcançou. Golaço do Palace e banho de água fria no Everton.

O desespero bateu no Everton após o gol. O semblante de preocupação dos torcedores nas arquibancadas ilustrava o momento dos Toffees. Na área técnica, Sean Dyche tentava animar seus comandados. Abafa e chuveirinho na área se tornaram frequentes nos minutos finais e o gol de empate saiu após muita insistência e pressão. E foi na especialidade do Everton, bola parada, que o tento veio. Em cobrança de escanteio no lado direito, Onana subiu no segundo andar, contou com falha de Johnstone (saiu mal do gol) e deixou tudo igual, levando o Goodison Park ao delírio.

Estatísticas de Everton 1 x 1 Crystal Palace – Premier League 2023/24

  • Posse de bola: 63% x 37%
  • Faltas: 8 x 12
  • Finalizações: 19 x 10
  • Finalizações no gol: 4 x 4

Próximos jogos do Everton

  • Brighton x Everton – Premier League – 24/02
  • Everton x West Ham – Premier League – 02/03
  • Manchester United x Everton – Premier League – 09/03

Próximos jogos do Crystal Palace

  • Crystal Palace x Burnley – Premier League – 24/02
  • Tottenham x Crystal Palace – Premier League – 02/03
  • Crystal Palace x Luton Town – Premier League – 09/03
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo