Premier League

Em dia fantástico, Pogba conduz goleada do Manchester United contra o Leeds

Meia francês deu quatro assistências e roubou a cena na goleada em Old Trafford

A vida está quase voltando ao normal para muita gente na Europa. A Premier League deu o pontapé para a temporada 2021-22, o público novamente ocupa as arquibancadas dos estádios, com direito a briga nos arredores de Old Trafford, mas mais normal do que isso tudo: o Manchester United goleou o Leeds por 5 a 1 em uma estreia bastante promissora e um show de Paul Pogba, que deu quatro assistências. Certas coisas nunca mudam.

LEIA MAIS: Clube a clube, o Guia Trivela da Premier League 2021-22

Embora tenha sido um espetáculo de objetividade por parte do United, a equipe de Ole Gunnar Solskjaer teve alguma dificuldade na primeira etapa. Fez sua pressão nos primeiros 20 minutos, mas depois acabou soterrado pela marcação alta do Leeds. A posse de bola, marca de Marcelo Bielsa neste e em outros trabalhos, impôs um obstáculo aos donos da casa no Teatro dos Sonhos. 

Apesar de poder contar com Jadon Sancho, que começou no banco, Solskjaer tinha alguns problemas na montagem do seus onze titulares. Desfalques como Alex Telles, Marcus Rashford (ambos por lesão) e Dean Henderson (que testou positivo para covid-19), Edinson Cavani, que ganhou alguns dias de férias, e o recém-contratado Raphael Varane (apresentado à torcida antes da bola rolar) obrigaram o treinador a improvisar em algumas posições. Já o caríssimo Donny van de Beek, que sofreu com problemas físicos e acabou cortado da Eurocopa pela Holanda, viu tudo do banco de reservas.

Para que ficar tanto com a bola?

O que Bielsa não esperava era que os Red Devils passassem o trator por cima desse obstáculo. Logo, a posse de bola excessiva dos visitantes, acima dos 65%, virou mera formalidade. Aos 30, Bruno Fernandes foi agraciado com o primeiro passe para gol de Pogba, daquele jeito que só o francês sabe fazer: armando o corpo com movimentos peculiares para encontrar uma linha que só ele vê no campo e tirando da defesa. Bruno só teve o trabalho de finalizar para vencer o goleiro Illan Meslier, que ainda tocou na bola, mas não impediu o gol.

Quem esperava uma partida amarrada na segunda etapa acabou surpreendido com uma intensidade acima da média, já que logo aos três minutos o Leeds buscou a igualdade em gol de Luke Ayling. A defesa mancuniana deu mole, abriu uma avenida na sua ala esquerda, espaço suficiente para que Ayling carregasse e mandasse uma bomba no alto da meta de David De Gea. Era a única coisa que o Manchester United não podia ter permitido, já que o Leeds foi o time que mais marcou gols de fora da área na Premier League, com 14 tentos. A nova campanha começou justamente dessa maneira. Felizmente, o tédio não voltou do intervalo.

O United não poupou golpes para retomar a vantagem no placar. Em menos de cinco minutos assumiu as rédeas e castigou o adversário, com gols de Mason Greenwood e Bruno Fernandes. O que estes gols tiveram em comum? Mais passes de Pogba: um de trás do meio-campo e outro para achar Bruno em boa condição no bico da grande área. Solskjaer ficou orgulhoso do poder de finalização dos seus pupilos, já que tudo que ia no gol, entrava. Atordoado, o Leeds claramente não conseguia acompanhar o ritmo do ataque oponente, dando espaços demais para corridas e chutes perigosos. 

O caminho mais curto para o gol

No quarto gol, mais uma vez o posicionamento dos homens da retaguarda do Leeds deixou a desejar: Victor Lindelof, quase no círculo central, acionou Bruno Fernandes para outra corrida. E não deu outra: 4 a 1 para o time da casa, que não estava disposto a conversar com o rival. Os holofotes seguiam direcionados a Pogba, claro, que roubava a cena mesmo com os três gols de Fernandes. Oito minutos depois, de maneira cruel, Fred fechou a conta. Com nova assistência (a quarta) de Pogba, que inicia esta temporada em altíssima temperatura, o brasileiro deixou sua marca em uma partida memorável. 

Restavam mais de 20 minutos no relógio, os quais Solskjaer optou por promover a estreia de Sancho e diminuir o ritmo para preservar seus jogadores. E convenhamos: nem precisaria pisar mais no acelerador depois de quatro gols relâmpago. Tremendamente eficaz na sua proposta, o United chicoteou o Leeds e mandou um recado aos outros concorrentes da parte de cima da tabela. Mesmo incompleto, promete dar trabalho nesta que promete ser uma temporada mais equilibrada da Premier League. Especialmente se potencializar o caráter decisivo da dupla Pogba e Bruno Fernandes como nesta rodada.

Ao Leeds de Bielsa, resta a reflexão sobre os planos traçados pelo clube. Com contratações de pouca relevância, feita a exceção ao lateral Junior Firpo, vindo do Barcelona, o elenco continua praticamente o mesmo de 2020-21. O argentino deve se questionar se não precisaria de uma defesa mais sólida para suportar os jogos grandes que estão reservados. Ficar na elite com um grupo modesto pode até ter sido uma façanha na última tentativa, mas o clube precisará fazer muito melhor que isso se quiser permanecer na primeira divisão por mais um ano.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo