Premier League

Dezesseis anos depois, Defoe volta ao Bournemouth trazendo boas lembranças

O Bournemouth teve um desempenho bastante digno em sua segunda temporada na Premier League. Os rubro-negros terminaram na metade de cima da tabela, ocupando a nona colocação, longe de passar qualquer risco de rebaixamento. E espera mais um ano de estabilidade, investindo no elenco. Nesta quinta, o clube anunciou a contratação de Jermain Defoe. Autor de 30 gols nas últimas duas temporadas, mesmo defendendo o claudicante Sunderland, o atacante voltou a ser convocado pela seleção inglesa. E, a despeito da idade, às vésperas de completar 35 anos, assinou contrato por três temporadas, em transferência livre após o fim de seu vínculo com os Black Cats. Chega com moral também por seu passado em Dean Court.

VEJA TAMBÉM: Reconhecido pelos gols com o Sunderland, Defoe volta à seleção inglesa após três anos

Defoe se profissionalizou no West Ham, mas viveu a primeira temporada completa em uma equipe principal justamente emprestado ao Bournemouth. Foi em 2000/01, quando a jovem promessa completou 18 anos. Na época, os rubro-negros eram meros figurantes na terceira divisão, mas contaram com o faro de gols do novato para beirar os playoffs, encerrando a campanha na sétima colocação. O centroavante anotou 18 gols em 29 jogos. Inclusive, chegou a balançar as redes 12 vezes em 10 partidas consecutivas, igualando a melhor sequência da liga desde a Segunda Guerra Mundial. Não à toa, voltou com moral para Upton Park, logo se tornando titular no time de Harry Redknapp.

Durante sua apresentação, o atacante concedeu uma entrevista cheia de confiança: “É ótimo estar de volta e eu realmente estou animado com este desafio. Quando a oportunidade de voltar ao Bournemouth apareceu, sabia que era o correto a se fazer. Foi uma decisão fácil, em um time de primeira, com um treinador de primeira. É um grande lugar para se estar. Os torcedores do Bournemouth sabem que todas as vezes em que eu vestir esta camisa, darei 100%, e a única coisa que posso garantir são gols”.

Dezesseis anos depois, Defoe encontrará um velho conhecido em Dean Court. Responsável pelo excelente trabalho do Bournemouth, o técnico Eddie Howe era defensor na época do empréstimo de Defoe. Cinco anos mais velho, terá uma voz de comando importante para auxiliá-lo dentro de campo. Se o clube fizer um mercado inteligente, mantendo as peças e buscando reforços pontuais (como vem acontecendo, após também confirmar a chegada de Asmir Begovic), dá para esperar mais uma temporada louvável.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo