Premier League

Avassalador: Arsenal humilha West Ham em pleno London Stadium e mostra força de Arteta na Premier League

O Arsenal não só goleou o West Ham, como também deu show ao mostrar um grande repertório para a sequência da Premier League

Neste domingo (11), o Arsenal goleou o West Ham por 6 x 0, no London Stadium, pela 24ª rodada da Premier League. Com o resultado, os Gunners ficaram na 3ª posição do campeonato com 52 pontos, apenas dois atrás do líder Liverpool. Contudo, o Manchester City, que possui a mesma pontuação dos londrinos, tem um jogo a menos. Já os Hammers permaneceram na 8ª colocação com 36 pontos.

O placar já dá provas disso, mas Mikel Arteta deu um show contra David Moyes. O Arsenal marcou gol de tudo quanto é jeito. Seja pelo alto, por baixo, em bola parada, de fora da área, em jogada bem trabalhada. Por isso, prometem brigar arduamente pela liderança da Premier League. Já o West Ham fez tudo errado e precisa aprender com os erros para não repetir esse vexame no futuro.

Como foi West Ham x Arsenal pela Premier League

Desde o início do 1º tempo, o Arsenal dominou as ações frente ao West Ham, que não tinha a posse de bola e tentava chegar à frente em transições rápidas. Contudo, a equipe de David Moyes pouco conseguiu fazer diante do time de Mikel Arteta, que provou porque é um dos fortes candidatos ao título desta Premier League ao mostrar um grande repertório ofensivo para a sequência final da competição.

Aos 22 minutos, os Gunners tiveram sua primeira grande chance pela direita, quando Martinelli fez uma boa jogada e cruzou na área. Havertz ia finalizar de cabeça, mas se abaixou ao perceber a chegada de Trossard em suas costas. Ele então mandou um lindo voleio de primeira, forte e pelo alto. O gol só não saiu graças a Areola, que fez uma defesa espetacular e salvou os Hammers.

Só que não demorou muito para o Arsenal abrir o placar, tamanha a pressão sobre o West Ham. Aos 31 minutos, Rice cobrou escanteio fechada do lado esquerdo em direção a pequena área, que estava extremamente povoada. No segundo pau, Gabriel Magalhães subiu mais que todo mundo para cabecear e balançar as redes. Com o gol, os Gunners não diminuiram o ritmo diante dos Hammers.

Sem deixar os donos da casa respirarem, o Arsenal ampliou a vantagem aos 37 minutos, quando Trossard fez um lindo lançamento do meio-campo para Saka, que recebeu e entrou na área. Ele driblou o goleiro do West Ham, mas sofreu o choque antes de chutar. Por isso, a arbitragem marcou o pênalti. O próprio camisa 7 pegou a bola e balançou as redes, deslocando Areola.

Aos 43 minutos, mais um gol dos Gunners em linda jogada ensaiada de bola parada. Em falta lateral cobrada por Rice, o cruzamento encontrou Gabriel Magalhães – desmarcado – para cabecear para o fundo da rede dentro da pequena área. Nos acréscimos ainda deu tempo dos Hammers sofrerem mais um, o que foi suficiente para alguns torcedores abandonarem o estádio antes mesmo do intervalo.

Aos 46 minutos da etapa inicial, o Arsenal recuperou a bola no campo do West Ham. Odegaard passou para Trossard na entrada da área. Ele abriu para o chute e acertou um arremate colocado no alto, indefensável para Areola. E isso foi tudo. Arteta anulou completamente Moyes, e essa receita seria repetida nos últimos 45 minutos.

Mais passeio no 2º tempo

E o 2º tempo proporcionou mais um passeio dos Gunners sobre os Hammers. Havertz e Saka tiveram duas chances perigosas de gol, mas não conseguiram balançar as redes. Timidamente, o West Ham arriscou ir para o ataque, mas sem apresentar qualquer tipo de criatividade para finalizar. Esse papel ficou restrito ao Arsenal, que fez mais um aos 17 minutos.

Em jogada bem trabalhada, a bola chegou em Odegaard, que passou para Saka entrar na área, cortar o marcador e, sozinho, mandar para o fundo do gol. Três minutos depois, o West Ham sofreu um golpe ainda maior quando Rice, seu ex-capitão, marcou um golaço para o Arsenal. Dentro da grande área, White rolou para trás. Trossard e o camisa 8 se atrapalharam e ninguém dominou.

Só que a sobra ficou com o volante, que chegou mandando um petardo quase no ângulo de Areola. Pelo respeito ao ex-clube, Rice não comemorou o gol. Como agradecimento, a torcida (que sobrou no London Stadium) aplaudiu o inglês quando ele foi substituído. E isso foi tudo até o apito final. O Arsenal administrou a goleada sobre o West Ham, que só queria que o sofrimento acabasse o quanto antes.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo o futebol. Por mais redundante que seja, ama escrever sobre o que é apaixonado, ficando de olho em tudo o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo