Champions LeagueEuropaInglaterraLiga EuropaPremier LeagueSerie A

Com vaga na Champions ameaçada, Premier League cogita pagar bônus para clubes na Liga Europa

As más campanhas dos times da Premier League nas competições europeias viraram motivo de preocupação. Afinal, ainda que o Campeonato Inglês permaneça equilibrado, ele pode sofrer impacto direto nas próximas temporadas dos desempenhos ruins. Os clubes locais já aparecem em declínio no Ranking de Países da Uefa, que determina o número de participantes nos torneios continentais: se perderem mais uma posição, o Top 4 para a Champions League vira Top 3. Diante do cenário, a liga busca uma maneira de incentivar o empenho das suas equipes além das fronteiras. E, segundo o jornal The Guardian, cogita até mesmo distribuir um bônus financeiro para quem avançar fases na Liga Europa e, assim, garantir mais pontos no ranking.

VEJA TAMBÉM: A Inglaterra pode perder uma vaga na Champions e isso é mais fácil do que parece

Durante as duas últimas temporadas, a pontuação da Inglaterra no Ranking da Uefa (veja o quadro) está abaixo de sua média – as mais baixas desde 2003/04. Em 2014/15, a Premier League foi a quarta a mais pontuar, mas bem atrás da Itália, que surge como ameaça na classificação. Já na atual temporada, os ingleses aparecem novamente em quarto. E, neste momento, o descarte de pontos já faria os italianos roubarem a posição no início do ranking acumulado para 2016/17 – o que realmente importa. Pior, nem adianta muito olhar para frente, já que a Espanha aparece a anos-luz de distância e a Alemanha (mesmo que a uma diferença ligeiramente inferior à da Itália) costumeiramente tem pontuado bem, escorada nos recorrentes sucessos do Bayern de Munique.

O Ranking de Países da Uefa no momento. A Inglaterra aparece à frente da Itália, mas o descarte de pontos de 2011/12 derruba a Premier League uma posição.
O Ranking de Países da Uefa no momento. A Inglaterra aparece à frente da Itália, mas o descarte de pontos de 2011/12 derruba a Premier League uma posição.

Ou seja: se a Serie A seguir à frente na próxima temporada, roubando a terceira posição no ranking acumulado, ganhará uma vaga a mais na Champions para 2018/19. O cenário não é tão imediato, mas preocupante para quem quer manter a competitividade continental, o repasse de dinheiro e a visibilidade dos próprios times. E, por isso mesmo, a Premier League precisa pensar no hoje. Especialmente por contar com três representantes fortes na Liga Europa (Liverpool, Manchester United e Tottenham), que podem chegar longe e segurar a Inglaterra à frente da Itália ao menos até o início de 2016/17. Enquanto isso, apenas o Manchester City pode ser considerado favorito nos mata-matas da Champions neste momento, e talvez não por tanto tempo.

Conforme o Guardian, os acionistas da Premier League discutiram o incentivo financeiro durante encontro na última semana. Além disso, falaram sobre alternativas que possam descongestionar o calendário e permitir aos clubes locais se dedicarem mais à Liga Europa – como o fim dos replays na Copa da Inglaterra e a disputa das semifinais da Copa da Liga Inglesa em apenas um encontro. Reorganizar o formato das copas nacionais é algo que agrada os clubes, mas não a FA, que perderia espaço para seu principal produto. Além disso, os atuais acordos de televisão das copas impossibilitam as mudanças até 2018. A solução mais imediata parece ser mesmo oferecer uma porção extra dos £8,3 bilhões que a Premier League ganha da TV, para que os times empenhem mais na segunda competição de clubes da Uefa.

LEIA MAIS: Como é distribuído o dinheiro de TV na Inglaterra

Nos últimos cinco anos, o Chelsea campeão em 2013 e o Fulham vice em 2010 foram raras exceções entre os ingleses que chegaram longe na Liga Europa. No mais, a Premier League só contou com mais um semifinalista e mais dois quadrifinalistas. Enquanto isso, em 2014/15, apenas um time esteve entre os 16 melhores – repetindo o panorama ruim da temporada anterior. É bem pouco, ainda mais considerando a qualidade dos elencos na Inglaterra.

Para os 16-avos de final da Liga Europa 2015/16, os três ingleses ainda vivos estão um passo à frente de seus adversários. O Manchester United visita o Midtjylland, enquanto o Liverpool terá pela frente o Augsburg. E ambos dependendo do torneio continental como principal oportunidade de irem à Champions 2016/17. Já o Tottenham terá um caminho um pouco mais duro, encarando a Fiorentina – em confronto direto do ranking justamente para o representante que mais se importa com a Premier League no momento.

Se o favoritismo não parece ser problema, confirmá-lo tem sido ao longo das últimas temporadas. E exatamente por conta desses insucessos é que a Liga Europa se torna tão vital para segurar a posição no Ranking da Uefa. O dinheiro extra, neste e nos próximos anos, seria bastante bem-vindo não só para os ingleses que disputam o segundo nível continental, mas para qualquer um que almeja disputar o primeiro.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo