Inglaterra

Prefeitos de Liverpool e Manchester escrevem carta pedindo que semifinal da FA Cup seja transferida de Wembley

Uma manutenção programada para o feriado da páscoa, data da partida, significa que trens do noroeste não poderão chegar diretamente à Londres, para a irritação dos torcedores dos dois clubes

Os prefeitos de Liverpool e Manchester, Steve Rotherham e Andy Burnham, respectivamente, escreveram uma carta conjunta à Federação Inglesa pedindo que a semifinal da Copa da Inglaterra entre Liverpool e Manchester City seja transferida de Wembley por causa de uma manutenção no serviço de trens que estava programada desde 2019 para o fim de semana em que partida está marcada.

Isso significa que trens partindo de Liverpool Lime Street e Manchester não chegarão à estação de Euston, em Londres, durante o feriado da Páscoa, cortando uma das principais vias de acesso do Noroeste da Inglaterra à capital. Os torcedores já haviam notado esse pequeno inconveniente e até o técnico dos Reds, Jürgen Klopp, havia comentado o assunto.

“Isso deixará milhares de torcedores da nossa região em uma situação injusta – como os grupos de torcedores dos dois clubes deixaram claro”, afirmaram os prefeitos. “Estamos escrevendo em apoio a eles. Sem trens rápidos e diretos, muitas pessoas ficarão sem opção a não ser dirigir, voar ou fazer jornadas de trem complexas ou buscar acomodação. Quando você calcula os custos de combustível que estão em alta, é claro que os torcedores dos dois clubes que irão a este jogo enfrentarão custos e inconveniência excessivos – e isso antes de considerar o impacto ambiental”.

Eles também disseram que a ausência de trens levaria mais carros às estradas, durante um feriado em que já há um volume maior, e que qualquer acidente representaria o risco de que torcedores não conseguirão chegar a tempo para o jogo. Mencionaram que a FA foi “explicitamente notificada” da manutenção no último outono – e não fez nada sobre isso.

“Por causa disso, e da probabilidade de que um time de Liverpool ou Manchester chegasse a este estágio da competição, podemos apenas concluir que a FA mais uma vez falhou em dar a consideração devida ao interesse dos torcedores. Ao longo do último ano, ouvimos o slogan ‘futebol sem torcedores não é nada’ muitas vezes. Se esta decisão se manter, e as pessoas não puderem ir ao jogo por causa do preço ou por outras razões, essas palavras não terão significado para muitos”, disseram.

“Acreditamos que a solução mais óbvia é transferir o jogo para um estádio mais acessível e nos oferecermos para trabalhar de maneira construtiva com vocês para fazer isso acontecer. Também pedimos que vocês trabalhem com grupos de torcedores dos dois clubes para encontrar uma solução aceitável para todas as partes envolvidas que permita que este jogo seja uma celebração de dois grandes times que todos queremos que seja. Estamos ansioso pela sua resposta”, acrescentaram.

Ao The Times, Klopp havia dito: “Como isso é possível? Todo o noroeste cortado do resto da Inglaterra? Eu não sei que tipo de solução está disponível, mas espero que alguém encontre uma. Se pudermos jogar com torcedores, seria muito bom – para os dois times”.

Antes da carta, a FA havia dito que estava em contato com os dois clubes e com operadores de trem e ônibus para encontrar uma solução “para que os torcedores dos dois times possam viajar para o jogo e retornarem com o mínimo de perturbação possível”. A outra semifinal será entre times de Londres – Chelsea e Crystal Palace.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo