Inglaterra

Participação indiferente na Premier League deixa o Arsenal cheio de decisões a tomar – o problema é não saber quantas

Capacidade de investimento dos londrinos dependerá de variáveis ainda indefinidas

Graças ao seu apoio, as colunas das cinco grandes ligas da Europa estão de volta, começando pela , com informações e análises sobre o futebol inglês. Faça parte do nosso financiamento coletivo no Apoia.se e nos ajude a bater mais metas.

O Arsenal teve a última chance de resgatar a sua temporada no âmbito doméstico. Caso vencesse o Liverpool, ficaria a um ponto do rival, a seis do Chelsea, a sete do quarto lugar e poderia sonhar em ainda brigar por vaga na Champions League nas rodadas finais. Ficou bem difícil. O máximo que ainda pode almejar pela liga nacional é uma vaga na Liga Europa. Para um time, pior que ser muito ruim, e obviamente que ser muito bom, é simplesmente existir em um campeonato, como o Arsenal tem feito em grande parte desta edição da Premier League.

A temporada como um todo pode ser salva pela Liga Europa. O Arsenal começa as quartas de final contra o Slavia Praga na quinta-feira. Um adversário traiçoeiro que eliminou dois britânicos para chegar a esta fase – e em 2018/19 deu um belo calor no Chelsea. Mas ainda acessível. Cinco jogos para ser campeão de alguma coisa e jogar a Champions League na próxima temporada, o que pode ser determinante para a velocidade com que o treinador Mikel Arteta poderá conduzir a reconstrução que o elenco precisa.

Isso parece ser ponto pacífico: o Arsenal precisa deixar de ter um time tão remendado, entre jovens e veteranos, entre apostas e caras que voltam a ganhar oportunidades apenas porque ainda estão lá, entre nomes estabelecidos que formam a espinha dorsal do time e outros que deveriam ajudar mais. Quem sai? Quem fica? Arteta tem muitas decisões a tomar. O principal problema é que ainda não dá para saber exatamente quantas.

Apesar da mediocridade da participação do Arsenal nesta Premier League, pouca coisa indica que o cargo dele está sob risco – isso pode mudar diante de uma eliminação sumária para o Slavia Praga. Ele não é Jürgen Klopp ou Pep Guardiola. Uma afirmação óbvia que a ele é boa e ruim: por um lado, não consegue conduzir uma reformulação e botar o time para jogar bem e vencer regularmente ao mesmo tempo; por outro lado, também não se espera que faça isso.

Arteta parece muito inteligente. Parece saber o que está fazendo e parece saber aonde quer chegar. Esse é um ponto de partida importante, especialmente em um mercado de treinadores escassos de Jürgen Klopps e Pep Guardiolas. O tipo de reconstrução que ele está tocando é muito difícil. Pergunte ao Manchester United que está nela desde a aposentadoria de Alex Ferguson e apenas agora as peças parecem estar se encaixando. Houve bons jogos o suficiente desde que assumiu o time no lugar de Unai Emery para haver uma dose razoável de confiança de que ele pode ser a pessoa certa.

O problema é que, entre a herança que recebeu – e não é tudo culpa de Emery -, a capacidade financeira relativamente menor do Arsenal e os problemas que a pandemia trouxe, os passos estão sendo dados em velocidade baixa. E os erros ficam mais visíveis. O maior investimento de todo o projeto pós-Wenger foi Nicolás Pépé, que, se não é um jogador ruim, também não é um cara de € 80 milhões para liderar um time com ambições como as do Arsenal.

Mas ele é um bom rosto para a principal variável do Arsenal. Uma delas é se haverá renda da Champions League (não apostaria nisso) ou da Liga Europa (ainda possível). A outra, mais ampla, é se haverá boas propostas, e por isso Pépé é um garoto propaganda tão bom. É impossível recuperar tudo que o Arsenal pagou por ele, mas, se chegarem propostas de € 50 milhões ou € 60 milhões, talvez seja esperto reinvestir o dinheiro em caras que produzirão mais. Se chegar uma de € 20 milhões ou de € 30 milhões, talvez seja melhor insistir com ele.

Um dilema que permeará muito do quanto o Arsenal conseguirá mexer em seu elenco. A garotada fica. Não há muito motivo para vender Thomas Partey ou Kieran Tierney ou, claro, Pierre-Emerick Aubameyang, cuja renovação de contrato foi a melhor notícia do último ano do Arsenal – junto com a ascensão de Bukayo Saka. Tirando esses, todo mundo parece estar em jogo e será uma questão de equilibrar custo e benefício. Quanto esse cara vale para o Arsenal? Por quanto vale a pena vender? Por quanto é melhor mantê-lo?

“Sabemos o que queremos fazer. Temos um plano e sabemos que há certos cenários que podem variar e que não podemos controlar. Eles dependem de coisas que não conseguimos determinar agora”, afirmou Arteta, segundo o Guardian. “Em alguns casos, já decidimos. Em outros casos, ainda precisamos decidir algumas coisas”.

Alguns dos protagonistas dessas decisões são claros. Como Alexandre Lacazette. Atacante muito competente, mas que se aproxima dos 30 anos, entrará na última temporada do seu contrato e ainda não conseguiu realmente se tornar um titular do time. Ele também muitas vezes acaba trombando com Aubameyang, o que nem é tanto um problema porque também seria bom se conseguissem decidir se a melhor posição para Auba é como um centroavante de velocidade ou um ponta que entra na área para marcar gols.

Diante de um mercado potencialmente ainda paupérrimo, é improvável que o Arsenal consiga promover uma profunda reformulação. Haverá poucas propostas e elas provavelmente não serão muito boas. Mas quase todas terão que ser avaliadas e isso gerará uma pré-temporada de muita dor de cabeça para Arteta. Será imperativo pelo menos dar alguns passos na direção de um elenco mais equilibrado e definitivo do que o atual.

Kick and Rush

– Parte da sensação de que está na hora de o Arsenal se desfazer de algumas peças vem da atuação horrível contra o Liverpool no fim de semana que levou o comentarista Gary Neville a criticar com palavras duras o empenho dos jogadores de frente – Laca, Auba, Odegaard e Pépé – nas funções defensivas. Neville chegou a dizer que eles pareciam uma “Mafiazinha”. Sabe-se lá o que ele quis dizer com isso, mas depois falou claramente que sente que há uma falta de sintonia entre jogadores e o técnico Arteta.

– Por outro lado, a atuação do Liverpool foi excelente, com uma contra-pressão que voltou a ser executada como uma das melhores da Europa. Ainda assim, Diogo Jota teve que sair do banco de reservas para fazer dois dos três gols e não é mais possível justificar que ele não seja titular. Se tiver que ser ao lado de Firmino, por tudo que o brasileiro oferece em dinâmica de jogo, que seja.

– O Chelsea fez dois gols pela terceira vez seguida, apenas a sétima sob o comando de Thomas Thucel (nunca fez três), mas…. Havia sido vazado apenas duas vezes nos 14 jogos desde a troca de treinador e levou cinco gols do West Brom. E olha que saiu na frente, o que na teoria poderia lhe dar a chance de administrar a partida. Thiago Silva foi expulso ainda no primeiro tempo, o West Brom empatou com assistência do seu goleiro e tudo saiu do controle do Chelsea, que agora tem o Liverpool babando a apenas dois pontos atrás – e foi superado pelo West Ham.

– Na parte de baixo da tabela, o Southampton pode respirar aliviado após ganhar um confronto direto com o Burnley e abrir dez pontos para o Fulham, com um jogo a menos. O Newcastle deu sinal de vida no empate contra o Tottenham, apesar de não ter vencido. Acontece que talvez não precise de muito mais do que isso. A vitória do West Brom chegou tarde demais, e o Fulham não está parecendo um time que dará uma arrancada final rumo à sobrevivência. O rebaixamento, como o título, talvez seja definido antes do fim.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.