Inglaterra

País de Gales apoia mudança em critérios de convocação

A federação do País de Gales declarou apoio à sugestão escocesa de uma mudança nos critérios de convocação para as quatro seleções do Reino Unido, informa nesta quarta-feira a BBC. A intenção é permitir que jogadores com pelo menos cinco anos de educação no país possam ser chamados.

O atual acordo de cavalheiros que envolve as federações de Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte prevê que um jogador só pode defender uma das nações caso ele ou um dos pais ou avós tenha nascido lá. As quatro seleções são independentes perante à Fifa, mas todos os atletas têm o mesmo passaporte do Reino Unido.

Os galeses argumentam que várias crianças do norte do país nascem em território inglês, por causa das maternidades mais próximas. É o caso, por exemplo, de Michael Owen, que é filho de ingleses e foi criado na localidade galesa de Hawarden, mas nasceu na cidade inglesa de Chester.

Curiosamente, o principal jogador do País de Gales, Ryan Giggs, do Manchester United, poderia ter optado pela Inglaterra caso a regra sugerida fosse válida. Nascido em Cardiff, ele mora na região de Manchester desde os seis anos de idade. No entanto, Giggs já afirmou em entrevistas que teria escolhido o País de Gales em qualquer circunstância.

De acordo com a nova sugestão, o jogador que passou cinco anos sendo educado no país até completar 16 anos de idade passaria a ter a possibilidade de optar por sua seleção.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo