Inglaterra

Os anos 90 estão de volta, pelo menos nos uniformes

Desde que trocou de fornecedora de material esportivo, o Liverpool tem sofrido um pouco com uniformes estranhos feitos pela Warrior. A empresa que em 20 anos esteve acostumada a produzir fardamentos para equipes de hóquei e lacrosse, tenta a sorte no futebol desde 2011.

Além dos Reds, a Warrior é a responsável pelos uniformes do Emelec, Sevilla (a partir da próxima temporada), Sagan Tosu, do Japão e Randers, da Dinamarca. E a marca principal da empresa é fazer um estilo retrô e fugir dos padrões convencionais, mesmo que isso signifique criar desenhos que lembrem um suéter feito pela vovó.

É o exemplo da segunda e da terceira camisa do Liverpool, que são um misto de anos 90 com aquele colete que a sua querida avó fez pra você nos seus saudosos oito anos de idade e você tinha vergonha de usar na escola diante dos coleguinhas. Essa deverá ser a sensação dos jogadores dos Reds na Premier League: 11 caras sofrendo bullying das torcidas rivais. Quando a primeira bolinha de papel cair no gramado, saberemos que esta reação terá comprovado a teoria.

Não é só a Warrior que tem usado o “elemento retrô” em seus projetos. A Adidas também tem abusado da extravagância em alguns desenhos, como a famigerada camisa 3D do Lyon. Se alguém suspeita que os anos 90 estão ali por detrás da parede tentando voltar à tona, esse é um forte indício.  Sendo assim, prepare-se para rever obras de arte como a camisa dos Estados Unidos às vésperas da Copa do Mundo de 1994.

*Atualização: olha só a foto aí debaixo: Steven Gerrard parece contente em vestir a nova camisa? 

Gerrard lançamento uniforme Liverpool

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo