Inglaterra

O Torquay teve um gol de goleiro (brasileiro) nos acréscimos da final dos playoffs na quinta divisão inglesa, mas, nos pênaltis, o Hartlepool subiu

Lucas Covolan chegou a atuar nas seleções de base e, além do gol, pegou dois pênaltis numa tarde ainda infeliz ao seu time

O domingo seria de decisão no Campeonato Inglês, mas pela quinta divisão nacional. Hartlepool e Torquay se enfrentavam na final dos playoffs de acesso da National League, valendo um lugar na Football League. E o duelo no Estádio Ashton Gate, em Bristol, guardaria um final eletrizante – com um brasileiro como protagonista. Aos 50 minutos do segundo tempo, o goleiro Lucas Covolan subiu ao ataque e garantiu a sobrevivência ao Torquay, com o empate por 1 a 1. Porém, nos pênaltis, o Hartlepool se daria melhor para assegurar a promoção. Mesmo com duas cobranças defendidas por Covolan, os adversários foram mais precisos na marca da cal e asseguraram o retorno à League Two com o triunfo por 5 a 4.

A National League possui apenas uma vaga ao acesso direto. O Sutton United, de boa campanha recente na Copa da Inglaterra, subiu à Football League. A outra vaga seria definida nos playoffs, envolvendo seis equipes. Torquay e Stockport começaram diretamente na semifinal, por ficarem entre os três primeiros na temporada regular. Assim, o Hartlepool se superou ao eliminar Bromley e Stockport. De qualquer maneira, o favoritismo na decisão era do Torquay, que havia despachado o tradicional Notts County na fase anterior.

O Hartlepool manteve a vantagem no placar durante grande parte do tempo em Bristol. Aos 35 do primeiro tempo, Luke Armstrong abriu a contagem à equipe. Depois de ver dois gols anulados pela arbitragem, o Torquay conseguiu a salvação nos acréscimos da segunda etapa. Numa bola alçada na área, Lucas Covolan se antecipou ao arqueiro adversário e virou herói com o gol de cabeça. Conseguiu forçar a prorrogação, na qual o placar se manteve inalterado, até que o acesso acabasse definido nos pênaltis. Covolan voltou a brilhar pegando as duas primeiras cobranças dos oponentes, mas o Torquay também perdeu suas duas primeiras. Já nas alternadas, o goleiro Brad James defendeu o chute de Matt Buse e definiu a festa do Hartlepool.

Covolan merece um destaque especial por seu protagonismo, apesar da queda. E a história do goleiro consegue ser mais inusitada que um gol aos 50 do segundo tempo na decisão do acesso. Nascido em Curitiba, o arqueiro de 30 anos começou nas categorias de base do Vasco e depois se transferiu ao Athletico Paranaense. Chegou a ser convocado para a seleção sub-20, dividindo a concentração com Philippe Coutinho e Oscar. Sem espaço na Baixada, o paranaense aceitou uma proposta do Rio Branco do Acre, antes de se aventurar no exterior. Chegou a jogar por clubes menores da Espanha, até ganhar uma oportunidade na non-league (os níveis abaixo da quarta divisão) da Inglaterra em 2016. Sua transferência ao Torquay aconteceu em 2019 e, à BBC, ele afirmou que vivia um sonho no país. Uma pena que o desfecho não tenha sido plenamente feliz neste domingo.

O Hartlepool retorna à Football League após quatro anos. O clube chegou a disputar as quatro primeiras divisões profissionais da Inglaterra por 96 anos, até seu rebaixamento em 2017. Já o Torquay United está fora da League Two desde 2014, passando pela sexta divisão neste ínterim, até voltar ao quinto nível em 2019. O Sutton United, por sua vez, irá estrear na quarta divisão. O campeão da National League conquistou seu terceiro acesso nos últimos dez anos para alcançar a Football League de maneira inédita.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo