Inglaterra

O próximo capitão do Manchester City será decidido pelos próprios jogadores

A saída de Vincent Company deixou um vácuo no elenco do Manchester City. Na verdade, dois. Um no elenco porque Pep Guardiola agora conta com apenas três zagueiros (Otamendi, Stones e Laporte). Outro na liderança. O zagueiro belga que atualmente é jogador-treinador do Anderlecht era o capitão do time e será substituído por meio de uma votação entre o elenco. 

[foo_related_posts]

A abordagem não é muito comum. Geralmente, é o treinador quem escolhe o seu representante dentro de campo e chefe do vestiário. E, justamente por essa segunda tarefa, Guardiola acredita que os próprios jogadores precisam escolher quem será seu líder. O pleito será realizado quando todos retornaram das férias. 

“Acontecerá naturalmente. Não direi ‘agora é sua vez’. Veremos quem terá atitude de capitão. Nunca será uma decisão que eu tomarei. O capitão tem que lidar com os vestiários, não eu. Se houver problemas comigo, o capitão representa suas decisões. Eles têm que escolher seu capitão. O capitão é o porta-voz dos jogadores comigo e com o clube. Não é minha decisão, é muito mais importante do que eu. Não vou lhes dar uma lista”, disse

A lista, porém, já existe. O Manchester Evening News mostrou que, na temporada passada, houve cinco líderes no Manchester City. Quando Kompany não podia jogar, a braçadeira de capitão foi para o braço de David Silva. Em seguida, para o de Fernandinho. Sergio Agüero e Kevin de Bruyne completavam o grupo de capitães. Esses quatro, naturalmente, despontam como favoritos. 

E o outro vácuo? Guardiola quer contratar um zagueiro, mas afirmou que ficaria satisfeito com o elenco que tem em mãos, contando com três jogadores especialistas da posição, dois jovens e Fernandinho, que pode ser improvisado. 

“Vamos ver, mas estamos olhando alguns nomes. Vamos ver se o mercado é possível, se o clube acredita que possa gastar o dinheiro, mas estamos muito felizes com o elenco que temos. Eu não sei se jogadores ficarão ou novos jogadores chegarão, mas estou feliz com os jogadores que temos”, reforçou

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo