InglaterraPremier League

O Liverpool martelou, mas parou em uma excelente atuação defensiva do Southampton

O Liverpool teve mais uma atuação ofensiva voraz neste sábado. O time de Jürgen Klopp finalizou 15 vezes no Estádio St. Mary’s, contra apenas três arremates do time da casa. No entanto, enquanto faltou precisão aos Reds, sobrou disposição defensiva ao Southampton. E o empenho do time de Claude Puel em sua retaguarda acabou sendo decisivo para o placar final: empate por 0 a 0, que não tira o Liverpool da primeira colocação da Premier League, embora permita ao Chelsea ultrapassar os oponentes, caso vença seu jogo neste domingo.

Sem Adam Lallana, a única alteração de Klopp no setor ofensivo em relação às últimas partidas foi a entrada de Georginio Wijnaldum. Mais uma vez, os homens de frente dos Reds voavam, em suas transições em velocidade máxima. O que pouco funcionou diante do Southampton. Os defensores conseguiram fechar os espaços e eram resguardados pelo excelente goleiro Fraser Forster.

Durante o primeiro tempo, foram dois lances em que o grito de gol ficou preso na garganta do Liverpool. No primeiro deles, Sadio Mané buscou o ângulo, mas Forster voou para buscar o chute de seu ex-companheiro. Pouco depois, o senegalês parecia pronto para fuzilar. Foi acompanhando com perfeição por Virgil van Dijk, responsável por bloquear o chute no último instante. Dois ótimos valores da defesa dos Saints, que, mesmo sem fazer grande campanha, surgem como o quarto time menos vazado da Premier League.

A partir do segundo tempo, o Liverpool passou a intensificar a sua pressão. Rondava a área do Southampton, apostando principalmente nas bolas alçadas. Mas não tiveram muita sorte diante da raça demonstrada pelos anfitriões, além da própria falta de pontaria. Charlie Austin chegou a afastar o perigo na pequena área, em cruzamento de Coutinho. Já no final, Forster realizaria mais uma boa defesa, para assegurar o resultado.

O tropeço não foi o melhor dos universos para o Liverpool, até pela quantidade de chances que a equipe criou. De qualquer forma, dá para aceitar o empate sem gols, diante do desafio que o Southampton proporcionou. E, se os Reds costumam acompanhar de perto os destaques dos alvirrubros, não será estranho um possível interesse em Van Dijk nas próximas janelas de transferência. Jovem e técnico, o zagueiro tem bola para voos maiores em sua carreira.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo