Inglaterra

Novo dono descobriu que o Leeds era um Big Brother

Depois de reverter uma decisão da Football League, Massimo Cellino, ex-dono do Cagliari, conseguiu, enfim, assumir o comando do Leeds United. Para garantir que não haveria surpresas, como uma cobra pulando do armário ou coisas assim, ordenou uma varredura de segurança no clube. E descobriu várias câmeras em Ellan Road, estádio do campeão inglês de 1992.

A polícia de West Yorkshire está investigando o caso, porque ninguém sabe como foram parar câmeras na sala do conselho e até nos banheiros. Cellino, astuto, imagina que elas foram instaladas sem a autorização necessária e também quer descobrir quem pagou por elas – se foi com dinheiro do clube, o responsável pode responder por roubo.

Cellino comprou 75% das ações banco barenita GFH e, a princípio, o representante dessa firma David Haigh, que ainda aparece como diretor administrativo do clube, faria parte da diretoria. Mas durante as negociações, ele e o italiano se desentenderam, e Cellino pretende liderar sozinho o futuro do Leeds, com o banco sendo apenas um parceiro silencioso.

Agora, quem será que colocou aquelas câmeras ali?

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo