Inglaterra

No ritmo de Rooney, o Manchester United está cada vez mais próximo de voltar à Champions

Para um clube que se acostumou tanto às vitórias quanto o Manchester United, uma temporada longe da Champions League é angustiante. Duas seria um desastre, mas o torcedor praticamente não tem mais motivo para pensar nisso. Com a vitória no confronto direto sobre o Liverpool, e a derrota do rival para o Arsenal neste sábado, Louis van Gaal deve cumprir sua principal missão no seu primeiro ano de trabalho. Muito em função da ótima fase de Wayne Rooney.

LEIA MAIS: Stoichkov escolheu palavras duras para falar de Van Gaal: “Ele é um lixo”

Depois da goleada sofrida pelo Liverpool, o Manchester United tinha a faca e o queijo na mão para abrir oito pontos para os Reds, a sete rodadas do final da Premier League. O United pegou o Aston Villa em Old Trafford, um adversário que mal pode ouvir o nome de Rooney. O atacante mostrou por quê. Ander Herrera abriu o placar no primeiro tempo e o jogo seguiu morno até os últimos dez minutos, quando o camisa 10 desfilou toda sua qualidade.

Di María entrou no segundo tempo, caiu pela esquerda e cruzou para a área. Não foi o lançamento mais preciso da carreira dele, mas Rooney consertou. Dominou com a canhota e virou de uma vez só. Acertou o ângulo e marcou um belo gol. Na sequência, De Gea falhou em jogada de escanteio, e Benteke descontou. Poderia colocar fogo na partida, mas Rooney mais uma vez resolveu. Começou a jogada, como se fosse meia, que Mata emendou para Herrera fazer o terceiro.

A verdade é que, seja de meia, como no começo da temporada, ou no ataque, como nos últimos jogos, Rooney vem sendo o líder desse United que se reconstrói. Falcao ainda não engrenou, Herrera contribui, Di María precisa se adaptar e Van Persie sofre com lesões. Mas o camisa 10 esteve quase sempre presente para decidir. Foi seu 12° gol em 27 partidas como titular pela Premier League.

O Tottenham pode ficar a seis pontos do United se vencer o Burnley no domingo, mas Rooney tem tudo para voltar a jogar Champions League na próxima temporada.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo