Inglaterra

5 anos após morte de Sala, Cardiff City faz acordo pela transferência

Após acidente de avião que culminou em morte do argentino, Cardiff se acerta com agente, mas ainda segue com caso contra Nantes

Um processo envolvendo uma das maiores tragédias dos últimos anos no futebol está cada vez mais perto de um fim. De acordo com o jornal inglês The Guardian, o Cardiff City chegou a um acordo extrajudicial com o agente Wille McKay relacionado ao caso da morte do atacante Emiliano Sala.

O atacante argentino estava se destacando no Nantes e foi anunciado como reforço do Cardiff, que à época disputava a Premier League, em 19 de janeiro de 2019. Porém, o jogador veio a óbito dois dias após o avião que o levava ao País de Gales cair no Canal da Mancha.

Como o negócio já estava fechado, o time galês não queria pagar os 15 milhões de euros acordados com o clube francês, alegando que o responsável pelo acidente de avião foi o agente do clube francês que organizou a viagem de Sala, e ao mesmo tempo processou o próprio Nantes. Entretanto, a Fifa ordenou que o Cardiff pagasse o valor ao antigo time do argentino.

De acordo com o periódico inglês, a audiência contra o agente seria na última quinta-feira (8). Entretanto, ela não chegou a acontecer por conta do acordo entre clube britânico e o próprio agente.

– Nosso litígio na França contra Nantes está em andamento e várias pessoas estão nos ajudando em nossa busca pela verdade sobre a morte de Emiliano Sala. Nosso caso contra o agente deles fez parte desse processo -, disse a empresa Capital Law, que representa os interesses dos galeses na corte.

Após acordo feito pelo Cardiff City, o alívio

O acordo também foi confirmado pelo próprio McKay, que aliviado, deu uma entrevista para o canal britânico Sky Sports, mesmo sem revelar os termos do acordo extrajudicial.

– Por respeito à família de Emiliano Sala, achei necessário confirmar que o Cardiff chegou a um acordo comigo em relação à sua reclamação contra o Nantes. Ao longo deste processo, forneci provas para auxiliar o legista de Dorset (condado inglês na divisa do Canal da Mancha), a polícia de Dorset, a Autoridade de Aviação Civil e a (Filial) de Investigação de Acidentes Aéreos e sempre agi de forma aberta e honesta durante todas as investigações sobre a trágica morte de Emiliano.

– Minha família e eu suportamos inúmeras alegações e acusações infundadas, mas sempre soubemos que éramos inocentes de qualquer delito. Ao longo de todas as investigações, fomos considerados inocentes de qualquer irregularidade de qualquer tipo que levou ao que aconteceu no dia 21 de janeiro de 2019 -, completou o agente.

Processo contra o Nantes segue

Por mais trágico que tenha sido, o clube inglês ainda segue investigando o caso, também crer que não deveria arcar com todos os custos. Há cerca de um ano, o Cardiff teve pagar uma primeira parcela de 6 milhões de euros ao Nantes. A decisão veio depois da Fifa ordenar.

Os galeses chegaram a apelar para o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), mas o recurso do clube, que dizia que a transferência estava terminada a partir do falecimento de Emiliano Sala, também foi rejeitada.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson PimentelRedator de esportes

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo